Mantega estimula construção e pede revisão do PIB

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

O ministro da Fazenda deu um passo importante no programa de desoneração da folha ao incluir o setor da construção civil. A partir de março, o recolhimento patronal ao INSS incidirá em 2% sobre o faturamento. A Fazenda prevê uma perda tributária de quase R$3 bi. Mas ainda é cedo para conferir este efeito pois o modo de incidência sobre o faturamento do setor não  ficou detalhado no anúncio. A medida foi acelerada sem detalhes porque o governo se convenceu de que a recuperação da produção não vem acontecendo como projetara Mantega. E a cobrança política já está fervendo sobre o ministro.

A medida de desoneração da folha na construção é positiva, mas pouco alterará o humor empresarial que enxerga riscos em mais investimentos em um  momento de forte desaceleração “sincronizada” do PIB mundial. O Brasil lidera essa corrida ao contrário. E Mantega tem razão ao pedir ao IBGE que reveja os números do PIB deste ano. Algumas distorções no cálculo indireto  são evidentes, como o efeito negativo da redução dos spreads na estimativa do PIB do setor financeiro. Futuras revisões devem acrescer até um ponto percentual a mais em 2012, porém insuficiente para alterar o desânimo de vários segmentos, especialmente na combalida indústria brasileira.

 Ed.83

Comentários

comentários

Posts relacionados

Pagamento de contas diversas é o que mais pesa no bolso do consumidor

São as contas diversas que estão impossibilitando de o consumidor manter o seu fluxo de caixa organizado e o “nome limpo”, segundo pesquisa online semestral realizada pela Boa Vista SCPC para identificar o Perfil do Consumidor Inadimplente. Dos quase 4 mil respondentes, de todo o Brasil, 23% afirmaram que manter em dia o pagamento de…

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…