Mercados aguardam uma injeção de dinheiro mais forte pelo FED

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

Mesmo após a indicação do FED (Banco Central dos EUA), contida na ata de sua reunião recente, de que tenciona fazer mais uma intervenção no mercado, emitindo dólares em grande profusão, os mercados de risco comemoraram pouco. As bolsas do mundo andaram de lado ou caíram no dia de ontem. O sinal dos mercados é claro: as emissões de moeda anteriores – no montante inédito de US $ 1,6 trilhão só nos EUA – não foram suficientes para recompor o ritmo da economia global. Os mercados aguardam mais.

A enorme onda de liquidez que varre o mundo demonstra claramente o erro dos bancos centrais de abusar do recurso às emissões monetárias nas principais economias do mundo. A liquidez teve um desdobramento: esticou o período de estagnação econômica e preveniu um choque social. Mas o custo de prolongar a crise por mais de cinco anos pode representar um ônus imprevisto para as economias avançadas, que rapidamente perdem espaço para os emergentes nesta década.

Ed.15

Comentários

comentários

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…

Cresce fatia dos que utilizarão o 13º salário para pagar contas de início de ano e poupar

  Dos mais de mil entrevistados pela Boa Vista SCPC, em sua pesquisa online sobre hábitos de consumo para o Natal e Fim de Ano, 75% dos respondentes afirmaram que receberão o 13º salário. Destes, 37% disseram que utilizarão a renda extra para quitar dívidas, o que representa uma queda de 19 pontos percentuais (p.p.)…