Mercados oscilam com a ata do FED

Por Paulo Rabello de Castro, da RC Consultores

Nesta quinta-feira as bolsas mundiais recuaram com força, desapontando quem apostava que as máximas atingidas nos últimos dias seriam persistentes, em linha com a crescente convicção de um ano 2013 marcado por recuperação econômica. A Ata do FED, Banco Central dos EUA, divulgada ontem, mas referente à reunião de janeiro, mostrou divisão de opinião entre os membros do Comitê de Mercado Aberto que decide por quanto mais tempo o FED continuará injetando US$85 bilhões na economia todos os meses.  A mera divulgação da dúvida sobre se esta política poderá persistir “indefinidamente” fez os mercados recuarem bruscamente.

A reação das bolsas, acompanhada do recuo da cotação do ouro e outras commodities,  revela aspectos importantes do cenário 2013 , bons de relembrar. Primeiro, como é frágil uma retomada mundial baseada em injeções maciças de dinheiro na economia, pelo FED e demais bancos centrais. Segundo, que mesmo o FED não sabe quanto desse remédio de hiper-liquidez  é uma dose razoável; a desconfiança é de que estariam passando da conta. Terceiro, a volatilidade deve permanecer alta, pois os mercados continuam muito líquidos e com poucas alternativas onde aplicar, alternando o humor entre a euforia de uma crise superada e o medo de prejuízos catastróficos se o FED desistir de ser o provedor de uma liquidez inusitada e ilimitada.

Ed.128

Comentários

comentários

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…

Cresce fatia dos que utilizarão o 13º salário para pagar contas de início de ano e poupar

  Dos mais de mil entrevistados pela Boa Vista SCPC, em sua pesquisa online sobre hábitos de consumo para o Natal e Fim de Ano, 75% dos respondentes afirmaram que receberão o 13º salário. Destes, 37% disseram que utilizarão a renda extra para quitar dívidas, o que representa uma queda de 19 pontos percentuais (p.p.)…