Ranking de competitividade mostra o Brasil em penúltimo lugar

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Competitividade Brasil 2012, que compara 14 países com economia semelhante à do Brasil, como os chamados Brics, alguns países da América do Sul, México, Polônia, Espanha e Austrália, mostra que o Brasil fica em penúltimo lugar, só perdendo para a Argentina. Os líderes desse ranking são Canadá e Coreia do Sul. A má colocação do Brasil é reflexo de um conjunto composto por baixa qualidade de infraestrutura, mão de obra cara e elevado custo de capital.  No item peso dos tributos, o Brasil fica na 13ª posição.

Esse levantamento corrobora estudo feito recentemente pela área de pesquisa da The Economist, que apontou o Brasil como a 37ª economia em um ranking de produtividade comparando 82 países, sendo que, em itens como infraestrutura e carga tributária, o país aparece em 52º e 76º, respectivamente. Ambas as pesquisas evidenciam a tributação excessiva e a complexa estrutura de impostos como a maior desvantagem competitiva do Brasil. Sem uma política consistente de desoneração e simplificação fiscal será impossível ao Brasil se impor como um player importante na economia global.

Ed.92

Comentários

comentários

Posts relacionados

Número de novas empresas sobe 13,6% em 2017

Em 2017 o número de novas empresas cresceu 13,6% em relação ao ano anterior, segundo levantamento da Boa Vista SCPC, com abrangência nacional. Contudo, no 4º trimestre de 2017 o número de novas empresas caiu 2,2% em relação ao 3° trimestre.                            …

Movimento do Comércio sobe 1,5% em 2017

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em 2017, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na comparação mensal com ajuste sazonal, foi observado crescimento de 1,1% em dezembro frente a novembro. Já na avaliação contra dezembro do ano anterior,…

Recuperação de crédito cai 0,4% em 2017

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 0,4% em 2017. Já na análise mensal, houve avanço de 7,1% na variação contra novembro, considerando os dados dessazonalizados. Na comparação com o mesmo mês de 2016…