Registros de inadimplentes sobem timidamente

A inadimplência do consumidor – medida a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas informadas à Boa Vista SCPC pelas empresas credoras – mostrou-se estável em junho de 2015, variando 0,3% na comparação com o mês anterior, de acordo com dados de abrangência nacional, na avaliação da série com ajuste sazonal.

Considerando os valores sem ajustes por sazonalidade, a variação acumulada durante o primeiro semestre de 2015 já atinge elevação de 1% na comparação com o mesmo semestre do ano passado. Já na avaliação interanual (junho/2015 contra junho/2014) o indicador subiu 1,2%. Na tendência de longo prazo, avaliada pela variação acumulada em 12 meses (julho/2014 a junho/2015 contra os 12 meses antecedentes) a inadimplência apresenta alta de 1,5%.

Na análise regional de longo prazo (variação em 12 meses), observamos crescimento mais elevado dos registros nas regiões Centro-Oeste e Sul, com alta de 7,1% para ambas as regiões. O Norte e o Nordeste apresentam elevação na inadimplência de 1,4% e 1,1%, respectivamente. A queda de 0,5% da inadimplência na região Sudeste, por sua vez, ameniza a alta do indicador agregado do país.

Mesmo com a piora de alguns indicadores macroeconômicos nos últimos meses, como o aumento da desocupação no mercado de trabalho, elevação dos juros e dos tributos, entre outros fatores, o perfil do consumidor mais cauteloso ainda contribui para que não se observe grande deterioração na inadimplência das famílias. Os indicadores de crédito e consumo da Boa Vista SCPC vêm apontando há algum tempo recuo na demanda dos consumidores por crédito e no movimento do varejo, dados que corroboram a diminuição da tomada de dívidas por parte do consumidor.

Como os efeitos do mercado de trabalho e da política monetária devem continuar pressionando a capacidade de pagamento dos consumidores endividados, a Boa Vista SCPC estima que o Indicador de inadimplência do consumidor deva se elevar ao longo do próximo semestre, encerrando o ano com ligeiro crescimento, possivelmente com magnitude em torno de 3,0%.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…

Cresce fatia dos que utilizarão o 13º salário para pagar contas de início de ano e poupar

  Dos mais de mil entrevistados pela Boa Vista SCPC, em sua pesquisa online sobre hábitos de consumo para o Natal e Fim de Ano, 75% dos respondentes afirmaram que receberão o 13º salário. Destes, 37% disseram que utilizarão a renda extra para quitar dívidas, o que representa uma queda de 19 pontos percentuais (p.p.)…