Setor industrial continua dependente de renúncias fiscais

Por José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

A produção industrial avançou 1,5% em agosto com relação ao mês anterior, segundo o IBGE. No ano acumula retração de 3,4%. Dois dados chamam atenção. De um lado, embora o avanço da produção tenha sido abrangente, alcançando 20 subsetores, o aumento da produção no mês concentrou-se na indústria automobilística, cuja produção cresceu 3,2% estimulada pela perspectiva de retorno de um IPI cheio. Porém, a queda acentuada das vendas de automóveis em setembro justifica alguma cautela quanto à continuidade do crescimento. O provável aumento dos estoques fará com que as montadoras reduzam a produção. Por outro lado, um fato positivo foi o crescimento da produção de bens de capital, refletindo algum otimismo dos industriais.

A questão é se a recuperação em curso é sustentável. Na realidade, enquanto o governo não direcionar a política econômica para investimentos na infraestrutura, de forma a aumentar a competitividade.

Ed.42

Comentários

comentários

Posts relacionados

Pagamento de contas diversas é o que mais pesa no bolso do consumidor

São as contas diversas que estão impossibilitando de o consumidor manter o seu fluxo de caixa organizado e o “nome limpo”, segundo pesquisa online semestral realizada pela Boa Vista SCPC para identificar o Perfil do Consumidor Inadimplente. Dos quase 4 mil respondentes, de todo o Brasil, 23% afirmaram que manter em dia o pagamento de…

Inadimplência do consumidor cai 2,4% em novembro

A inadimplência do consumidor caiu 2,4% em novembro na avaliação mensal com ajuste sazonal, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Já nos valores acumulados em 12 meses (dezembro de 2016 até novembro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 3,5%. Quando comparado o resultado contra o mesmo mês de 2016,…

Produção Industrial registra crescimento de 0,2% em outubro e 1,5% em 12 meses

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) registrou crescimento de 0,2% em outubro, considerando a comparação mensal (série com ajuste sazonal). Considerando os últimos 12 meses, a recuperação ganhou mais consistência, uma vez que sua leitura foi de 0,4% para 1,5% entre os meses de setembro e outubro. Na comparação…