Yellen assume o Fed com uma árdua missão

Por Thiago Custódio Biscuola / José Valter Martins de Almeida, da RC Consultores

O Senado dos Estados Unidos confirmou as expectativas e aprovou para a presidência do Fed (Federal Reserve, banco central norte-americano) Janet Yellen, primeira mulher a assumir o cargo na instituição em 100 anos de história. A confirmação se deu por 56 votos a favor e 26 contra. A menor vantagem em toda história demonstra o ceticismo dos Republicanos, oposição, quanto às decisões e caminhos tomados pelo Fed nos últimos anos.

Yellen assume o lugar de Bernanke no início de fevereiro e chega ao poder com uma árdua missão. O grande desafio será dar continuidade à redução de compras de ativos e lidar com o ajuste nos juros mesmo com uma carteira de ativos extremamente inchada. A atividade econômica se recupera, mas ainda aquém do desejado. O desemprego se sustenta acima dos 7% e o consumo das famílias ainda cresce moderadamente. Enquanto vice-presidente do Fed, Janet foi uma defensora de medidas extraordinárias de estímulo à economia, com particular atenção para o mercado de trabalho e para os custos sociais do desemprego. Esse viés sugere que, embora ainda haja grande incerteza do mercado, o fim do programa de compra de ativos deve ser retardado. As críticas à atuação de Bernanke estendem-se agora a Yellen: a política de estímulos pode vir a criar bolhas nos preços dos ativos. No curto prazo, o Brasil pode se beneficiar com a menor pressão sobre o Real e sustentação das commodities. Enquanto isso, nos EUA, os índices de ações devem continuar sua escalada.

Ed.341

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…