[BALANÇO] Vendas na Black Friday superam novamente as expectativas e crescem 6,4%

Dados da Boa Vista, com abrangência nacional, mostram que, em 2019, as vendas do comércio na Black Friday cresceram 6,4% em relação a 2018, superando a projeção da empresa de alta de cerca de 4,0%. Esse crescimento acima das expectativas repete o acontecido em 2018.

Os dados consideram as consultas do período de 26 (terça-feira) a 30 (sábado) de novembro de 2019, comparadas às consultas realizadas entre 20 a 24 de novembro de 2018. Somente na sexta-feira, 29, a estimativa é que as vendas tenham crescido 8% em relação a 2018.

Segundo os economistas da Boa Vista, o movimento reflete melhoras no mercado de trabalho e, especialmente, no mercado de crédito. Diante da inadimplência mais baixa, os bancos vêm aumentando a oferta de empréstimos. Por parte dos consumidores, as taxas de juros menores e a melhora da confiança vêm elevando a demanda por crédito.

Vale destacar que, entre os itens mais vendidos na data, estão os eletrônicos e eletrodomésticos, itens de valor mais elevado e cujas vendas dependem das condições do crédito.

Nesta data, além de se presentear, os consumidores aproveitam as promoções da Black Friday para já anteciparem as compras de Natal, o que também vem favorecendo o movimento do comércio na data.

Mas neste ano, de acordo com a Boa Vista, mesmo com a antecipação de parte das vendas de Natal, a melhora do cenário econômico já aponta para um aumento significativo do movimento do comércio no Natal, ainda a principal data do comércio.

 

Metodologia

O cálculo do volume de vendas para esta data foi baseado em uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Boa Vista, com abrangência nacional. Para esta data foram consideradas as consultas realizadas no período de 26 a 30 de novembro de 2019, comparadas às consultas realizadas entre 20 a 24 de novembro de 2018


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Resultado do PIB revela queda de 1,5% no primeiro trimestre

Os dados do PIB do 1º trimestre, divulgados hoje pelo IBGE, reforçaram o cenário de fragilização da atividade econômica. No primeiro trimestre de 2020, o produto recuou 1,5% na comparação com os três últimos meses do ano passado, de acordo com dados dessazonalizados, interrompendo uma sequência de quatro trimestres de crescimentos consecutivos. Na comparação com…

Consumidores com aumentos frequentes em operações de crédito são mais propensos à inadimplência

Demanda por Crédito do Consumidor cai 24,4% em abril

A Demanda por Crédito do Consumidor recuou 24,4% em abril na comparação com março, já descontadas as influências sazonais, de acordo com dados nacionais da Boa Vista. No acumulado do ano o indicador caiu 11,7% contra o mesmo período do ano passado. Já no acumulado em 12 meses, o indicador passou para o campo negativo…

PNADC: Taxa de desemprego atinge 12,6% em abril

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, a taxa de desemprego avançou para 12,6% no trimestre móvel encerrado em abril. Estando 0,4 p.p. acima do registrado no mês anterior e 0,1 p.p. maior em relação ao mesmo período do ano passado (12,5%). Em termos absolutos, a população desocupada…