Boa Vista e Magalu firmam parceria para ajudar pequenas e médias empresas a venderem online

A Boa Vista se mantém empenhada em unir esforços e iniciativas que ajudem o empresário a minimizar ou até mesmo a superar os efeitos da crise ocasionada pela Covid-19. Por isso, em parceria com o Magalu, está incentivando as pequenas e médias empresas que estão com suas lojas físicas fechadas, como medida protetiva de combate ao novo coronavírus, a vender online.

 

As empresas realizaram um seminário online para ajudar os empreendedores a aderir à plataforma e começar a vender. “O webinar foi produtivo e esclarecedor, já que há pequenos e médios empresários que precisam de apoio e orientação para ingressar em um ambiente de vendas completamente virtual, que ainda é desconhecido para muitos”, afirma Lola de Oliveira, diretora de Marketing da Boa Vista.

 

O empresário que decide ingressar no Parceiro Magalu irá pagar uma taxa de 3,99% por venda realizada, válida até 31 de julho. Também poderá realizar vendas para novos clientes, já que a força da marca ajuda a alavancar os negócios em uma base de mais de 24 milhões de clientes.

 

O Magalu também faz as entregas dos produtos, sem custo para a empresa participante, via parceria com os Correios. O faturamento pode ser de forma gratuita e limitada, para quem tem A1, Simples Nacional ou MEI (é possível utilizar o faturador, economizando tempo e dinheiro).

 

Mais informações estão disponíveis no site Parceiro Magalu.

 

Sobre o Magalu

 

O Magalu é o maior ecossistema para compra e vendas do Brasil, uma plataforma digital, com pontos físicos e calor humano.

 

Desde maio de 2011, a companhia é listada no Novo Mercado da B3. Nos últimos anos, fez 14 aquisições, consolidando sua presença nacional. Atualmente, o Magalu emprega cerca de 30.000 funcionários e opera mais de mil lojas físicas, um site e um app de vendas, com 14 milhões de usuários ativos. As vendas online já são responsáveis por 48% do faturamento total.

 

Sua política de gestão de pessoas foi reconhecida com diversos prêmios. Há 19 anos, está entre as melhores empresas para se trabalhar nos rankings da revista VocêS/A e do Great Place to Work Institute.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…