Pedidos de falência caem 16,0% em 2018

Os pedidos de falência caíram 16,0% em 2018 na comparação com o ano anterior, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, as falências decretadas registraram alta de 9,6% e os pedidos de recuperação judicial subiram 7,9%. As recuperações judiciais deferidas apontaram avanço de 5,8%.

Na comparação mensal os pedidos de falência caíram 29,7% em dezembro, assim como as falências decretadas (-19,0%) e recuperações judiciais deferidas (-2,2%). No sentido contrário, os pedidos de recuperação judicial cresceram 8,9%.

O resultado de 2018 representa o segundo ano consecutivo de queda nos pedidos de falência. Esse movimento está atrelado a melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu as empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência. Entretanto, a continuidade desse processo dependerá de uma retomada mais acelerada da atividade econômica.

Distribuição das falências e recuperações judiciais por porte

A tabela 2 mostra como estão distribuídas as falências e recuperações judiciais por porte de empresa no acumulado em 2018 a partir dos critérios de porte de empresa adotados pelo BNDES . As pequenas empresas, por exemplo, são responsáveis por 91,4% dos pedidos de falências e 90,7% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação as falências decretadas e recuperação judicial decretadas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, sendo de 96,5% e 90,7%, respectivamente.

Distribuição das falências e recuperações judiciais por setor

Na divisão por setor da economia, o setor de serviços foi o que representou o maior percentual nos pedidos de falência (41,7%), seguidos do setor industrial (31,9%) e do comércio (26,4%). Com relação à variação dos pedidos de falência, a indústria foi o setor que mais reduziu no ano de 2018, com queda de 34% ante 2017. Mantida base de comparação, o comércio e setor de serviços diminuíram seus pedidos de falência em 21% e 20% respectivamente. Para os demais dados, segue o resumo apresentado na tabela 3 abaixo:

Metodologia

O indicador de falências e recuperações judiciais é construído com base na apuração dos dados mensais registrados na base de dados da Boa Vista, oriundos dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista: Recuperação de crédito fica estável em 2018

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista – registrou aumento de 2,8% em dezembro contra o mês anterior, de acordo com dados dessazonalizados. No ano de 2018, o indicador fechou com queda de 0,1% em relação a 2017, mantendo-se…

Para BC, atividade econômica cresce 0,29% em novembro

De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) subiu 0,29% em novembro na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. No acumulado em 12 meses houve avanço de 1,44%. Ao longo do ano o indicador acumulou crescimento de 1,38% ante o mesmo período de 2017. O resultado positivo do indicador…

Análise PMC: Black Friday impulsiona vendas de eletrodomésticos e varejo registra alta de 2,9% em novembro

Conforme já indicava a estimativa da Boa Vista – segundo a qual as vendas na semana da Black Friday teriam crescido 4,7% na comparação com o mesmo período de 2017 –, a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) de novembro, divulgada hoje pelo IBGE, confirmou que a Black Friday ajudou a impulsionar as vendas do varejo…