[PESQUISA] Comércio é o setor mais otimista em relação ao faturamento

A expectativa de aumento no faturamento para os próximos meses se sobressai em todos os setores, mas o destaque fica com o Comércio, que registrou crescimento de 16 pontos percentuais – p.p. na comparação entre o 3ºTri18 e o 3ºTri19. Como constatou a Pesquisa Perspectiva Empresarial, da Boa Vista, feita com cerca de mil empresários, em todo o país, saltou de 42% para 58% o percentual de empresários do Comércio que esperavam faturar mais nos últimos meses de 2019.

A pesquisa apurou ainda que no setor de Serviços houve uma alta de 48% para 57% no percentual de empresários que esperam faturar mais em 2019. Já entre os da Indústria, houve uma alta de 42% para 46% entre os que preveem um crescimento no faturamento.

Investimentos

O comércio também é o setor mais otimista (55%) quanto à realização de novos investimentos no próprio negócio até o fim de 2019, seguido por Serviços (49%) e Indústria (46%). Ambos os setores registraram aumento em relação ao ano de 2018, como mostra a imagem abaixo:

46% dos empresários do Comércio e 45% de Serviços investirão esses novos recursos na contratação de pessoal e força de trabalho. Também são os setores do Comércio (57%) e de Serviços (53%) os que mais investirão em novos produtos e serviços. E quando o investimento é em tecnologia, são os empresários de Serviços (54%) os que esperam fazer mais aportes, seguidos do Comércio (51%) e da Indústria (38%).

Inadimplência e endividamento

No que se refere à queda da inadimplência, o setor de Serviços é o mais otimista. Eram 26% no 3ºTri18 e agora são 35% os empresários que esperam por diminuição na inadimplência do negócio até o fim de 2019. 27% dos empresários da Indústria e do Comércio, respectivamente, esperam que a inadimplência diminua, contra 23% e 24% no 3ºTri18, respectivamente.

A expectativa para a diminuição do nível de endividamento salta de 34% para 41% neste 3ºTri19, no setor de Serviços, em relação ao ano de 2018. Comércio e Indústria, por sua vez, mostram-se menos otimistas. 35% dos empresários nestes dois setores acreditam que o endividamento irá diminuir, contra 43% e 40% no 3ºTri18, respectivamente.

Demanda por crédito e taxas de juros

A Indústria registra maior crescimento de demanda por crédito (31% no 3ºTri19 contra 22% no 3ºTri18). No entanto, Comércio e Serviços são os que ainda demandarão mais crédito, segundo a pesquisa. A imagem abaixo complementa as informações:

A pesquisa também aponta que 45% dos empresários do Comércio demandarão mais crédito para alavancar capital de giro da empresa. Já na Indústria e em Serviços o crédito será usado, principalmente, para realizar novos investimentos.

Como registrado no 3º trimestre de 2018, empresários de todos os segmentos que pretendem contratar mais crédito em 2019 esperam pagar taxas de juros menores até o final deste ano.

Metodologia

A Pesquisa Perspectiva Empresarial, realizada no 3º trimestre de 2019, entrevistou cerca de mil empresários, em todo o país. A metodologia utilizada foi a quantitativa, por meio de consulta eletrônica via internet. O levantamento aponta o evolutivo 2018 e 2019. O universo é representado por empresas do Comércio (atacadista e varejista), de Serviços (instituições financeiras e construção civil) e Indústria. Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança, e margem de erro de 3%, para mais ou para menos.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Reabertura com crédito

A flexibilização do comércio em diferentes regiões do Brasil traz incertezas na decisão de concessão de crédito. Diante deste cenário, a Boa Vista identificou um movimento de aceleração da adoção ao Cadastro Positivo pelas pequenas, médias e grandes empresas. Desde o início da pandemia, já somam mais de um milhão de consultas às soluções da…

IPCA avança 0,36% em julho, sendo o maior resultado para um mês de julho desde 2016

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,36% no mês de julho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,31%, 0,18 p.p. acima da variação observada em junho.  Com esse resultado, o indicador acumulou alta de 0,46% no ano. O grupo Transportes (0,78%) foi o que registrou maior impacto positivo sobre o…

Pedidos de falência recuam 12,6% em julho

Os pedidos de falência caíram 12,6% em julho, na comparação com junho, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 37,6% e 37,9%, respectivamente. Por outro lado, as falências decretadas registraram alta de 16,8% na variação mensal. Na análise…