Consumidor vai comprar roupas e calçados, mas pais preferem ganhar viagem ou almoço

A maioria dos consumidores (65%) pretende comprar roupas, calçados e relógios no Dia dos Pais, mas os presenteados, se pudessem escolher, gostariam de receber uma viagem com a família (31%) ou um almoço (22%). A constatação é da pesquisa nacional, sobre os hábitos de consumo do brasileiro, realizada pela Boa Vista SCPC com 1.131 pessoas de todas as regiões do País, entre os dias 17 de junho e 18 de julho.

A pesquisa mostra que apenas 18% vão presentear os pais com almoço de família ou viagem e que a escolha da lembrança para a data será feita pela maioria (32%) levando em conta principalmente a necessidade ou utilidade do presente. Em seguida, vem o preço (20%), desejo de quem irá ganhar (19%), promoção ou desconto (12%) ou marca (11%).

De acordo com o levantamento, 72% dos consumidores planejam comprar presente no Dia dos Pais, uma queda de 4 pontos percentuais em comparação ao ano passado (76%). Entre os que comprarão lembranças para a data, 64% pretendem gastar a mesma quantia ou menos em relação ao ano anterior.

Os consumidores das classes A e B são os mais retraídos em relação à compra de presente para a data: 51% disseram que vão presentear no Dia dos Pais, em comparação a 72% da classe C e também 72% das classes D e E.

O valor médio que o consumidor vai gastar com o presente do Dia dos Pais será de R$ 108,40, uma variação negativa de 3,6% em relação ao valor médio registrado em 2015 (R$ 112,40). Entre os consumidores que pretendem gastar menos, 68% deles tomaram a decisão a contragosto, atribuindo essa redução à situação econômica do País.

O levantamento revelou também que caiu de 74% para 70% o percentual dos consumidores que comprarão presentes à vista. Destes, 48% utilizarão dinheiro e 32% vão usar cartão de débito.

Metodologia

A sondagem buscou identificar os hábitos de compras dos consumidores para o Dia dos Pais, suas preferências, formas de pagamento e locais onde pretendem concentrar as compras. A Boa Vista SCPC utilizou metodologia quantitativa para realização da coleta das informações, por meio de pesquisa eletrônica, nacional, com 1.131 consumidores usuários do portal Consumidor Positivo –www.consumidorpositivo.com.br, no período de 17 de junho a 18 de julho de 2016.

A pesquisa na íntegra está disponível clicando aqui.

Comentários

comentários

Posts relacionados

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…

Vendas no varejo crescem 0,5% em setembro e caem 0,6% no acumulado 12 meses

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito subiu 0,5% em setembro na comparação mensal (com ajuste sazonal), enquanto na variação acumulada em 12 meses, a trajetória do indicador apresentou melhora de 1 p.p. em relação ao mês anterior, apresentando retração de apenas 0,6%….