Sete dicas da Boa Vista, para proteger seu cartão de crédito

Ao utilizar o cartão de crédito é necessário tomar alguns cuidados para evitar cair em golpes, como a clonagem, que possibilita ao golpista fazer compras usando os dados do cartão, e que pode causar muitos problemas.

Para ajudar você na prevenção de casos como esse, a área de Serviços ao Consumidor da Boa Vista preparou algumas dicas para que use o cartão de crédito com mais segurança.

1. Compras pela internet
Verifique se sua administradora de cartão já possui a opção de cartão virtual. Muitas delas já oferecem esta opção, que nada mais é do que um número de cartão criado em tempo real para ser utilizado em apenas uma compra.

2. E-mails ou websites suspeitos
Tome cuidado com o phishing (uma fraude on-line utilizada para capturar dados pessoais e bancários, incluindo senhas), que acontece quando o usuário recebe e-mails enganosos ou endereços de sites falsos, e que normalmente prometem prêmios ou solicitam atualização bancária. Evite abrir e clicar nos links e sites deste tipo. Mantenha o antivírus sempre atualizado no computador ou smartphone, e nunca envie dados sensíveis de cartão de crédito (número, senha, código de segurança e validade) por e-mail, chat ou mensagem de texto – na dúvida entre em contato com a administradora do cartão antes de realizar o recadastramento de alguma informação.

3. Nunca forneça informações por telefone ou e-mail
Não informe seus dados aos atendentes ao receber ligações ou mensagens em aplicativos. A recomendação é apenas confirmar as informações dadas pelo atendente.

4. Confira sempre a fatura do cartão
Lembre-se de sempre acompanhar a fatura do seu cartão e conferir se as compras condizem com seu histórico do último mês. Se possível, instale o aplicativo do cartão no celular e ative notificações via SMS, para ver as transações que são efetuadas no seu cartão e nos adicionais.

5. Comunique em caso de viagens internacionais
Para evitar bloqueios e inconvenientes com o cartão de crédito durante uma viagem, informe com antecedência ao banco ou à administradora do cartão.

6. Não empreste ou compartilhe senhas
Evite entregar seu cartão ou seus dados para outras pessoas, mesmo que de confiança. Os cuidados que você toma para proteger o seu cartão podem não ser tomados por terceiros.

7. Não entregue seus cartões, mesmo que inutilizados
Bancos e operadoras de cartão não solicitam a devolução do cartão e nem a retirada deste material na residência. Se receber uma ligação com uma solicitação deste tipo, desconfie! E não dê informações sobre seu cartão ou conta bancária. A melhor forma de inutilizar um cartão é cortando em vários pedaços, especialmente, o chip.

Atenção!

Se, mesmo seguindo todas essas dicas, acontecer a clonagem ou fraude, entre em contato imediatamente com a empresa administradora do cartão. Informe as compras que você não reconhece, solicite o bloqueio e um novo.

Para ver outras dicas de Educação Financeira da Boa Vista acesse: www.consumidorpositivo.com.br


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Reabertura com crédito

A flexibilização do comércio em diferentes regiões do Brasil traz incertezas na decisão de concessão de crédito. Diante deste cenário, a Boa Vista identificou um movimento de aceleração da adoção ao Cadastro Positivo pelas pequenas, médias e grandes empresas. Desde o início da pandemia, já somam mais de um milhão de consultas às soluções da…

IPCA avança 0,36% em julho, sendo o maior resultado para um mês de julho desde 2016

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,36% no mês de julho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,31%, 0,18 p.p. acima da variação observada em junho.  Com esse resultado, o indicador acumulou alta de 0,46% no ano. O grupo Transportes (0,78%) foi o que registrou maior impacto positivo sobre o…

Pedidos de falência recuam 12,6% em julho

Os pedidos de falência caíram 12,6% em julho, na comparação com junho, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 37,6% e 37,9%, respectivamente. Por outro lado, as falências decretadas registraram alta de 16,8% na variação mensal. Na análise…