SMS e e-mail ganham força como instrumentos para recuperar crédito

Mais intensamente desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19, em 11 de março, a vida de pessoas e empresas mudou drasticamente. Como o isolamento social é uma das principais armas para abaixar a curva de transmissão, os meios digitais se tornaram ainda mais importantes para conectar pessoas e para manter os negócios funcionando.

Um exemplo tem sido o uso do Aviso Eletrônico de Débito (AED) de forma completa com o envio de SMS e e-mail por parte dos departamentos de Cobrança de muitas empresas que, para tentar minimizar os efeitos da crise e continuar a ter receita, estão ampliando as suas ações de recuperação de crédito por meio desses instrumentos digitais.

Segundo Alexandre Xavier, diretor de Produtos Clássicos da Boa Vista, diversos empresários estão usando as soluções disponíveis no mercado para manter muitas das suas atividades, não só no que diz respeito às vendas, mas também de suas equipes.

“A área de Cobrança, por exemplo, é uma das que já se beneficiava dessas soluções na recuperação de crédito. Mais sustentável, ágil, econômico e com melhor taxa de alcance, o SMS e o e-mail como AED se mostram agora ainda eficazes”, afirma o executivo.

Além disso, essas soluções ajudam a evitar o contato físico que acontece quando se recebe uma comunicação em papel. Xavier explica que na Boa Vista, 88% dos clientes já utilizam o AED, seja por e-mail, seja por SMS, seja em ações conjuntas, para acionar os seus clientes que estão com dívidas em atraso.

“O AED é um comunicado sobre a inclusão do documento de clientes inadimplentes, tanto pessoas físicas quanto jurídicas, no SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). A carta de negativação enviada pelos Correios está sendo substituída, velozmente. Ainda mais agora, momento no qual as empresas precisam dar agilidade as suas ações de crédito e cobrança”, revela.

Um cliente da Boa Vista do setor de Varejo é um case que exemplifica bem como os resultados de recuperação são superiores. A varejista quando utilizava apenas a carta, recuperava 39%. Quando incluiu o AED passou a recuperar 42% e quando implementou a solução completa, SMS mais e-mail, passou a ter uma taxa de recuperação de 51%.

Com a adesão completa do AED (e-mail + SMS), o incremento na recuperação de crédito deste cliente do varejo, segundo o diretor da Boa Vista, foi de cerca de R$ 7,2 milhões adicionais, nos seis primeiros meses de uso efetivo.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Para BC, atividade econômica avança 0,59% em novembro, mas acentua queda na análise em 12 meses

Comentários: De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) avançou 0,59% em novembro na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve queda de 0,83%.   No ano houve desaceleração da queda, passando de -5,01% até outubro para 4,63%, enquanto na análise…

Pedidos de falência avançam 12,7% em 2020

Os pedidos de falência avançaram 12,7% em 2020, na comparação com 2019, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. No mesmo sentido, mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas aumentaram 13,4% e 11,1%, respectivamente. As falências decretadas também cresceram no ano, apontando variação de 1,9%. Em…

Consumidores veem piora da situação econômica do país em 2020, mas acreditam em cenário melhor em 2021

O consumidor brasileiro vê uma piora da economia nacional em relação a 2019, de acordo com pesquisa da Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, realizada com cerca de 400 consumidores de todo país. 77% dos entrevistados acreditam…