Boa Vista oferece certificado digital válido para uso imediato após a emissão

O certificado digital torna-se ativo e pronto para uso imediatamente após a emissão; esse diferencial é fundamental, especialmente para quem tem urgência na entrega de documentos com assinatura digital

Junho é um mês que requer atenção por parte das empresas porque nele encerram-se importantes prazos de entrega de diferentes declarações e demonstrativos à Receita Federal. A DIPJ (Declaração de Informações Econômico-Fiscais), a DCTF (Declaração de Débitos e Créditos Tributários), e o Sped Contábil (Escrituração Contábil Digital) são alguns destes documentos que necessitam ser entregues com assinatura digital. Além disso, há compromissos com o Conectividade Social e a necessidade de emissão de NF-e. Por isso, a Boa Vista Certificação Digital descomplica a vida de seus clientes que precisam ganhar tempo no processo de envio dos documentos e entrega do certificado válido para uso imediato, após a emissão.

Como explica Dorival Dourado, presidente da Boa Vista Serviços, a emissão do certificado digital pode ser feita de forma rápida, tanto pelo cliente que precisa renovar o seu certificado, quanto por aquele que está em busca de um novo. Além de oferecer um sistema ágil, a empresa oferece ótimo custo-benefício, e não interpõe prazo para utilização do certificado após a validação presencial. “A emissão de certificado digital pela Boa Vista Serviços é concluída em cerca de 20 minutos e o cliente pode usar no instante seguinte, se precisar”, ressalta o executivo.

A aquisição do certificado digital pode ser feita pelo website www.boavistaservicos.com.br/certificadodigital ou pelo telefone 0800-701 78 87. Nos dois casos, o cliente faz a compra do certificado e escolhe o melhor dia e horário para a validação presencial. Ao fazer a compra do certificado digital, seja pelo website, seja por televendas, o cliente recebe um e-mail com a confirmação do pedido e os devidos dados do agendamento para a validação presencial. Comparecendo ao ponto de atendimento, munido dos documentos obrigatórios, o cliente já sai com o certificado pronto para ser utilizado de imediato.

Para a comodidade dos clientes, a Boa Vista Serviços disponibiliza 16 pontos de atendimento na capital paulista e soma no estado de São Paulo cerca de 100 endereços. Novos pontos de atendimento também já estão à disposição em Belo Horizonte, Blumenau, Recife e Fortaleza. Durante o mês de junho, o comparecimento presencial pode ser feito inclusive aos sábados, em diferentes localidades. Encontre o endereço mais próximo no website www.boavistaservicos.com.br/certificadodigital. “Nós ampliamos os postos de atendimento e as agendas para que os nossos clientes ganhem tempo e entreguem seus documentos dentro dos prazos, sem atrasos”, afirma Dourado.

Os clientes que atualmente usam o modelo A1 e que agora precisam fazer a segunda renovação também podem buscar um novo fornecedor. Os preços dos certificados digitais da Boa Vista variam de R$ 165 a R$ 445 para e-CNPJ; de R$ 110 a R$ 365 para e-CPF e de R$ 250 a R$ 600 para NF-e, ambos dependendo da validade, do tipo e da mídia.

Comentários

comentários

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…