75% dos consumidores pretendem comprar presente para o Dia dos Pais

As vendas para o Dia dos Pais deverão ser positivas e manter o comércio aquecido. De acordo com pesquisa realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), 75% dos consumidores planejam comprar presentes para comemorar a data, entretanto a grande maioria (62%) revela cautela ao afirmar que pagará à vista. Além disso, 39% querem gastar até R$ 100 no presente, enquanto 25% admitem despender entre R$ 101 e R$ 200. Apenas 17% farão despesa entre R$ 201 e R$ 400.

Produtos de uso pessoal como roupas, acessórios, itens de perfumaria, joias ou relógios serão mais procurados pelos consumidores no Dia dos Pais, com 55% das menções, um aumento de 11 pontos percentuais em relação ao ano anterior. A escolha por produtos de informática registra diminuição na intenção de compra para este ano, de 8% para 4%. O levantamento também revelou que 40% dos pesquisados consideram mais fácil escolher presentes para os pais do que para as mães.

Segundo a pesquisa, 38% dos consumidores farão a compra parcelada: 54% preferem dividir a aquisição em até três vezes. Além disso, 76% vão comprometer no máximo 25% da renda familiar com a aquisição.

A pesquisa mostrou que 72% dos consumidores que irão pagar o presente do Dia dos Pais à vista utilizarão dinheiro em espécie (40%) e cartão de débito (32%). Outros 19% pagarão com cartão de crédito com parcela única e 9% por meio do boleto bancário, também com a opção de parcela única.

A maioria (55%) dos entrevistados possuía anotação de dívida e desse contingente 72% irão comprar presentes para comemorar a data. Os demais 28% alegam que terão de “passar em branco” e desse grupo 33% não comprarão em razão da condição financeira atual não permitir ou por terem que priorizar o pagamento de outras contas de bens e serviços.

Metodologia

A empresa utilizou a metodologia quantitativa para realização da coleta das informações, feita por meio de pesquisa eletrônica nacional. O universo da pesquisa é representado por consumidores que buscaram informações e orientações no site Consumidor Positivo da Boa Vista SCPC – www.consumidorpositivo.com.br, entre os dias 07 a 28 de julho de 2014. A amostra obtida foi de 1.030 respondentes. Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança e margem de erro equivalente a 3%, para mais ou para menos.

Sobre o Portal Boa Vista Consumidor Positivo

O Portal Boa Vista Consumidor Positivo reúne ainda outros serviços gratuitos como o SOS Cheques e Documentos. Por meio dele, quando um consumidor é furtado, roubado ou tem algum documento ou folha de cheque extraviados, pode registrar um alerta on-line, que é visto por mais de 1 milhão de empresas que efetuam consultas no SCPC no momento da venda ou contratação de serviços. Esta medida simples e eficaz reduz a possibilidade de fraude em até 60%.

Comentários

comentários

Posts relacionados

47% dos consumidores inadimplentes estão muito endividados, revela pesquisa da Boa Vista SCPC

O nível de endividamento elevado (muito endividado) atinge 47% dos consumidores inadimplentes, ou seja, que estão com o “nome sujo”, de acordo com a pesquisa nacional Perfil do Consumidor Inadimplente, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com cerca de 1.500 respondentes. Em seguida, 26% se dizem mais ou menos endividados,…

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito cai 1,1% no semestre

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista SCPC – apontou queda de 1,1% no 1º semestre do ano quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Na variação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017)…

Inadimplência do consumidor cai 0,8% no 1º semestre, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor caiu 0,8% no 1º semestre de 2017, na comparação com o 1º semestre de 2016, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (julho de 2016 até junho de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 3,1%. Na avaliação mensal dessazonalizada, a…