81% dos consumidores apresentam a intenção de gastar até R$ 200,00 com o presente do Dia das Crianças

Levantamento nacional aponta que 72% dos consumidores pretendem pagar à vista e 62% dos consumidores pretendem comprar brinquedos

Pesquisa nacional realizada pela Boa Vista Serviços, administradora do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), apontou que 81% dos consumidores apresentam a intenção de gastar até R$ 200,00 com o presente do Dia das Crianças em 2013, sendo 21% entre R$ 101,00 e R$ 200,00, 33% entre R$ 51,00 a R$ 100,00 e 27% gastarão no máximo R$ 51,00. Os outros 19% pretendem gastar acima de R$ 200,00.

A pesquisa da Boa Vista Serviços também apontou que 62% dos consumidores pretendem comprar brinquedos neste Dia das Crianças. O levantamento revelou ainda que outros 17% dos consumidores pretendem comprar roupas e acessórios e 13% eletrônicos, como por exemplo, TV, Tablet, MP3, vídeo game e celular.

A maioria dos consumidores pretende pagar a compra à vista (72%) e os outros 28% comprarão a prazo. Os que comprarão a prazo, 67% afirmam que pretendem utilizar como meio de pagamento o cartão de crédito, 23% carnê/boleto, 8% cheque pré-datado e 2% cartão de débito parcelado.

A pesquisa aleatória teve por objetivo identificar quais presentes os consumidores pretendem comprar para o Dia das Crianças, a forma de pagamento a ser utilizada, bem como o valor pretendido para a compra do presente.

Os dados foram obtidos por meio de um levantamento eletrônico realizado pela Boa Vista Serviços, administradora do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), com 370 consumidores em todo o país, que buscaram informações e orientações, entre os dias 1 a 9 de outubro, no site Consumidor Positivo – www.consumidorpositivo.com.br.

Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança e margem de erro equivalente a 5%, para mais ou para menos.

Sobre a autoconsulta online gratuita

A autoconsulta online é um serviço pioneiro e inédito oferecido gratuitamente pela Boa Vista Serviços, administradora do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), por meio do Portal Boa Vista Consumidor Positivo. Permite que o consumidor, após um cadastro que gerará uma senha e um logon individualizados, consulte o próprio CPF com segurança, privacidade e praticidade de forma gratuita, por meio da internet, de qualquer localidade do País, 24 horas por dia, 7 dias da semana. Não há limite de consultas.

 

Sobre o Portal Boa Vista Consumidor Positivo

O Portal Boa Vista Consumidor Positivo reúne ainda outros serviços gratuitos como o SOS Cheques e Documentos. Por meio dele, quando um consumidor é furtado, roubado ou tem algum documento ou folha de cheque extraviados, pode registrar um alerta on-line, que é visto por mais de 1 milhão de empresas que efetuam consultas no SCPC no momento da venda ou contratação de serviços. Esta medida simples e eficaz reduz a possibilidade de fraude em até 60%.

 

Comentários

comentários

Posts relacionados

Boa Vista SCPC: recuperação de crédito sobe 3,0% em janeiro

O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base do crédito– apontou elevação de 3,0% na análise mensal contra dezembro, descontados os efeitos sazonais. Já na variação acumulada em 12 meses apresentou alta de 2,7%, enquanto na análise interanual (mesmo mês de 2016) houve…

81% dos consumidores esperam que em 2017 a relação entre recebimento e gastos melhore, segundo Boa Vista SCPC

A maioria dos entrevistados (81%) na Pesquisa Perfil do Inadimplente, da Boa Vista SCPC, espera que em 2017 a relação entre recebimentos e gastos esteja melhor do que a existente no 4º trimestre de 2016, período no qual o levantamento foi elaborado contendo a participação de consumidores de todo o país. Em dezembro de 2015,…

CDC completa 27 anos e representa uma conquista de consumidores e de empresas

Março é um mês especial para os consumidores (e para as empresas). É que no dia 11, há 27 anos, entrou em vigor o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A Lei 8.078 foi assinada pelo então presidente Fernando Collor em setembro de 1990, determinando que entrasse em vigor seis meses depois, no dia 11…