Pedidos de falências recuam 1,7% no acumulado do ano, diz Boa Vista SCPC

Os pedidos de falências registraram queda de 1,7% no acumulado de 2015, em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Em maio de 2015, o indicador de falências recuou 8,9% na comparação mensal (maio/15 contra abril/15), e foi 2,0% menor em relação a maio de 2014.

No acumulado do ano (janeiro/15 a maio/15), as falências decretadas subiram 22,0% em relação ao mesmo período de 2014. Tanto na comparação interanual como na mensal, o número de falências decretadas recuou 2,0%.

Os pedidos de recuperação judicial registraram alta de 6,4% no acumulado do ano e as recuperações judiciais deferidas cresceram 4,5%, na mesma base de comparação.  A tabela 1 resume os dados.

tabela1

Sem sinal de mudança do atual cenário macroeconômico no curto prazo, a redução da atividade econômica tende a impactar a solvência das empresas. A estimativa da Boa Vista SCPC é de que estes indicadores encerrem o ano em patamares superiores aos de 2014.

Metodologia

O indicador de falências é construído com base na apuração dos dados mensais de falências (requeridas e decretadas) registradas na base de dados da Boa Vista, oriundas dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados.

Comentários

comentários