Inadimplência das empresas sobe 8,9% em 2015, diz a Boa Vista SCPC

A inadimplência das empresas em todo o país aumentou 8,9% em 2015, de acordo com dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). O indicador é um somatório dos principais mecanismos de apontamento de inadimplência empresarial, isto é, cheques devolvidos, títulos protestados e registros realizados na base da Boa Vista SCPC.

A inadimplência acumulada em quatro trimestres tornou a acelerar 0,9 p.p. com relação aos quatro trimestres anteriores, quando registrou elevação de 8,0%. Na comparação do último trimestre de 2015 frente ao mesmo trimestre do ano anterior foi observada alta de 9,5%. Já na comparação do quarto trimestre de 2015 contra o trimestre imediatamente anterior, o aumento foi de 1,8%, expurgados efeitos sazonais.

graf1

Com exceção do primeiro trimestre de 2015, a inadimplência das empresas permaneceu ao longo do ano em patamares superiores a 8%, consideravelmente elevado quando comparados aos últimos três anos. A piora do indicador é ocasionada em essência por um cenário de forte incerteza econômica, com retração da atividade econômica, do crédito para as empresas, de aumento dos níveis de inflação e juros, entre outros fatores. Com poucas chances de mudanças positivas no cenário econômico no curto prazo, espera-se que para 2016 o fluxo de empresas inadimplentes mantenha a tendência de alta.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…