Levantamento da Boa Vista aponta que a inadimplência das empresas em 2012 foi 6,9% superior a 2011

Das três modalidades, apenas a devolução de cheques mostrou retração no resultado acumulado no ano

Acesse aqui o release na íntegra. 

 São Paulo, 30 de janeiro de 2013 – Levantamento de dados da Boa Vista Serviços sobre as empresas mostra que em 2012 a inadimplência foi 6,9% maior do que em 2011. O cálculo foi realizado por meio de uma análise ponderada de três variáveis de negativação de empresas, sendo elas: novos registros na base do SCPC, títulos protestados e cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos). Em 2011 o crescimento da inadimplência entre as empresas foi ainda maior, com alta de 16,8% no período, após queda de 4,6% em 2010.

O aumento da inadimplência das empresas reflete fatores como a redução do ritmo de crescimento da atividade econômica, o aumento do endividamento e da inadimplência de consumidores e o consequente aumento da restrição dos bancos à concessão de crédito em geral.

A redução da atividade aliada a menor capacidade de financiamento das empresas trouxe um impacto direto sobre o fluxo de caixa e sobre a sua capacidade de honrar seus compromissos financeiros.

Para 2013, no entanto, esperamos que o cenário aponte para uma melhoria da atividade econômica em comparação com 2012, já que o mercado de crédito possui perspectivas positivas, com juros em patamares baixos e redução da inadimplência dos consumidores, consequentemente contribuindo para a melhoria da capacidade de pagamento das empresas.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…