Indicador de Risco de Crédito encerra 2015 em patamar superior ao registrado em 2014, segundo Boa Vista SCPC

O Indicador de Risco de Crédito (IRC) da Boa Vista SCPC apontou que os consumidores que buscaram crédito nos últimos 12 meses aumentaram em 1,7% o risco de se tornarem inadimplentes no 4º trimestre de 2015, em relação ao mesmo período de 2014, registrando 100,0 pontos. Na comparação com o trimestre anterior, o indicador recuou 0,1%, após decréscimo de 0,1 ponto no índice.

O IRC costuma ser utilizado como antecedente da inadimplência[1] dos consumidores brasileiros medida pelo Banco Central. O indicador iniciou uma trajetória de queda no segundo trimestre de 2012, antecipando o recuo observado do indicador do Banco Central a partir do quarto trimestre de 2012. De acordo com os últimos dados, o IRC começou a apontar que a taxa de inadimplência do Banco Central inicia 2016 com relativa estabilidade em relação ao fechamento de 2015.

Conforme gráfico abaixo, é possível observar a aderência do IRC com a taxa de inadimplência divulgada pelo Banco Central, que historicamente antecipa o indicador oficial em dois a três trimestres.

[1] Inadimplência de recursos livres acima de 90 dias para pessoas físicas medida pelo Banco Central.

irc

Metodologia

O IRC mostra o risco dos consumidores de se tornarem inadimplentes com base em modelos estatísticos. O Indicador de Risco de Crédito da Boa Vista SCPC avalia o risco mediano de uma amostra de indivíduos que buscaram crédito no mercado nos últimos 12 meses.

A série histórica deste indicador inicia no 1º trimestre de 2005 e está disponível em:

http://www.boavistaservicos.com.br/economia/risco-de-credito/

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…

Volume de serviços recua 1,0% em agosto e 4,5% no acumulado 12 meses

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 1,0% em agosto contra o mês anterior (dados dessazonalizados). A categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar queda (-4,8%), bastante atípica para o mês considerando o histórico da série. Os demais grupos apresentaram crescimento: Serviços…