Contas de água, luz e telefone são as “vilãs” do orçamento doméstico

Pesquisa da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), feita em todo o Brasil, revelou que as contas de consumo (como as de água, luz, gás, telefone e TV a cabo) são consideradas as maiores “vilãs” do orçamento doméstico. A fatia dos que apontaram essas contas como a principal causa de problemas no orçamento das famílias foi de 37%, um salto de 14 pontos percentuais em comparação aos 23% que manifestaram essa opinião no ano passado.

contas1

Em segundo lugar, apareceram os gastos com alimentação, lembrados por 29%, uma elevação de 6 pontos percentuais na comparação com 2015. Depois vieram impostos e transportes, ambos com 8%.

As mulheres são as que mais sentem o impacto das contas de consumo no orçamento doméstico: 40% delas apontaram essas contas como causa maior de dificuldades no orçamento, em comparação à fatia de 36% dos homens.

Na divisão por regiões, as contas de consumo tiveram mais impacto no Norte, onde 47% fizeram essa constatação, seguido pelo Centro-Oeste (42%), Sudeste (39%) e Sul (33%). Os consumidores do Nordeste foram os únicos a considerar que a alimentação (30%) teve peso maior do que essas contas (27%).

De acordo com a pesquisa da Boa Vista SCPC, as contas de luz pesaram principalmente no orçamento dos consumidores das classes D/E (41%). O impacto foi sentido por 34% dos entrevistados na classe C e por 29% nas A/B.

Quando se usa o critério de perfil de consumo, o levantamento mostrou que as contas de luz tiveram impacto maior no orçamento dos “muito econômicos” (61%). O item alimentação prevaleceu sobre essas contas entre os “muito consumistas” (48%) e os “econômicos” (32%).

O levantamento da Boa Vista SCPC aconteceu de 2 a 23 de fevereiro em todas as regiões do País.

Confira a Pesquisa Hábitos de Consumo – Dia Mundial do Consumidor 2016 na íntegra no endereço: http://www.boavistaservicos.com.br/wp-content/uploads/2016/03/resultados-pesquisa-dia-mundial-consumidor-2016.pdf

Nota metodológica

Os dados da pesquisa “Hábitos de Consumo – Dia Mundial do Consumidor 2016” foram obtidos por meio de um levantamento eletrônico realizado pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), de 02 a 23 de fevereiro de 2016, com 504 consumidores usuários do site Consumidor Positivo www.consumidorpositivo.com.br. Para leitura geral dos resultados, deve-se considerar 95% de grau de confiança e margem de erro de 4%, para mais ou para menos.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…