Boa Vista SCPC ajuda empresas a concederem crédito com parcelas que cabem no bolso dos consumidores

A Boa Vista SCPC acaba de lançar uma solução que oferece para as empresas condições mais assertivas quanto à decisão de se conceder crédito para os consumidores. Com esta solução, as empresas podem avaliar o perfil do tomador de crédito e ofertar uma parcela que cabe no orçamento mensal do cliente. Com isso, contribui para reduzir os riscos de inadimplência do consumidor, que apresenta alta de 1,1% no acumulado do ano até setembro, de acordo com o indicador econômico da própria Boa Vista SCPC; ao mesmo tempo em que auxilia as empresas a concederem crédito de modo mais consciente e seguro para os seus negócios.

Com o crédito cada vez mais escasso no mercado, muitos consumidores têm encontrado dificuldades para obter empréstimos ou mesmo fechar uma compra cujo modo de pagamento seja parcelado. Do outro lado, estão as empresas que lutam para manter as vendas enquanto buscam alternativas para diminuir possíveis calotes, especialmente daqueles tomadores que não conseguem pagar as contas em dia. Foi justamente para ajudar as empresas e também os consumidores a resolverem esta equação, contribuindo para a sustentabilidade do crédito no país, que a Boa Vista SCPC criou a solução Parcela Segura, explica a diretora de Analytics, Lola Oliveira.

Para entender como funciona a solução, é dado o seguinte exemplo: imagine um consumidor da classe C, com renda presumida de R$ 3 mil e gastos mensais de 77%. Quitadas as despesas relacionadas aos gastos básicos, como alimentação, moradia, transporte, educação, lazer e vestuário, esta pessoa tem uma renda disponível de R$ 690. É multiplicando os R$ 690 pelo nível de risco balanceado de 30% que se chega ao valor de uma parcela segura de R$ 210. “Com a Parcela Segura o credor concede crédito de acordo com as condições financeiras do tomador que, por sua vez, não vai se endividar mais do que pode. É algo benéfico tanto para quem pede quanto para quem concede crédito na praça”, complementa a diretora da Boa Vista SCPC.

A Parcela Segura é uma sugestão do limite da parcela mais adequada à capacidade de pagamento do tomador, cujo valor oferece o menor risco de inadimplência para a empresa. É a parcela que cabe bolso do cliente, com a análise mais fiel à sua realidade financeira. No entanto, ressalta Lola, deve ser definida e concedida em consonância às políticas internas de cada empresa concedente.

Para mais detalhes sobre esta solução da Boa Vista SCPC acesse: www.boavistaservicos.com.br

Comentários

comentários

Posts relacionados

Fazer parte do Cadastro Positivo passa a ser fundamental para o consumidor, afirma Boa Vista SCPC

Se por um lado a aprovação da Medida Provisória que tornará automática a adesão dos consumidores brasileiros ao banco de dados de bons pagadores, em virtude da alteração na Lei 12.414/2011 está, por tempo indeterminado, pendente em Brasília, por outro, passa a ser cada vez mais contundente a responsabilidade de o consumidor conhecer e entender…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,11% em maio, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,11% em maio, registrando uma diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,33%. Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve aumento (em abril o nível foi de…

Movimento do Comércio sobe 2,7% em maio, diz Boa Vista SCPC

Informações do varejo apuradas pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) apontam que o Movimento do Comércio subiu 2,7% em maio, considerando os dados mensais com ajuste sazonal. Na avaliação acumulada em 12 meses (junho de 2016 até maio de 2017 frente ao mesmo período do ano anterior) houve queda de 3,0%…