CAGED: Junho registra a quarta queda mensal consecutiva com o fechamento de 10.984 vagas formais

Foram divulgados os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), publicado pelo Ministério da Economia.

Em junho, o saldo de vagas no mercado de trabalho (resultado da diferença entre novas contratações e demissões) foi negativo em -10.984 mil postos formais. De janeiro até junho de 2020, já foram fechadas 1,2 milhão de vagas, contra 435,1 mil criadas no mesmo período de 2019.

Avaliando os dados setoriais, apenas Agropecuária (+ 36,8 mil) e Construção (+ 17,3 mil) registraram criação de novas vagas em junho. Já no sentido contrário, o setor de Serviços foi o que mais perdeu no mês, com o fechamento de 44,9 mil postos de trabalho. Na mesma direção, o setor de Comércio (-16,6 mil) e Indústria (-3,5 mil) também registraram queda no período.

Após registrar o pior resultado da série histórica no mês de abril, em junho o indicador soma o quarto mês consecutivo com fechamentos de postos de trabalho. No entanto, apesar do mal desempenho nos últimos meses, a divulgação de junho revela uma redução no ritmo de queda, desacelerando a piora do indicador na análise acumulada em 12 meses.

Ainda assim os últimos dados do CAGED refletem a fragilidade do mercado de trabalho, posicionando o indicador em seu pior nível desde março de 2017 (-1.062) na análise acumulada em 12 meses. Com os impactos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, observa-se uma profunda piora no movimento do emprego, fator que foi fortemente afetado pelas medidas de isolamento social e paralisação em diversos segmentos da atividade econômica. Ademais, espera-se que o emprego siga bastante fragilizado ao longo de 2020, condicionado pelo movimento de combate ao Covid-19 e retomada dos principais setores da economia.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Reabertura com crédito

A flexibilização do comércio em diferentes regiões do Brasil traz incertezas na decisão de concessão de crédito. Diante deste cenário, a Boa Vista identificou um movimento de aceleração da adoção ao Cadastro Positivo pelas pequenas, médias e grandes empresas. Desde o início da pandemia, já somam mais de um milhão de consultas às soluções da…

IPCA avança 0,36% em julho, sendo o maior resultado para um mês de julho desde 2016

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) avançou 0,36% no mês de julho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,31%, 0,18 p.p. acima da variação observada em junho.  Com esse resultado, o indicador acumulou alta de 0,46% no ano. O grupo Transportes (0,78%) foi o que registrou maior impacto positivo sobre o…

Pedidos de falência recuam 12,6% em julho

Os pedidos de falência caíram 12,6% em julho, na comparação com junho, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 37,6% e 37,9%, respectivamente. Por outro lado, as falências decretadas registraram alta de 16,8% na variação mensal. Na análise…