CAGED: Maio registra a terceira queda mensal consecutiva com o fechamento de 331,9 mil vagas formais

Foram divulgados os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), publicado pelo Ministério do Trabalho.

Em maio, o saldo de vagas no mercado de trabalho (resultado da diferença entre novas contratações e demissões) foi negativo em 331,9 mil postos formais. De janeiro até maio de 2020, já foram fechadas 1,1 milhão de vagas, contra 375,6 mil criadas no mesmo período de 2019.

Avaliando os dados setoriais, apenas Agropecuária (+ 16 mil) registrou criação de novas vagas em maio. Já no sentido contrário, o setor de Serviços foi o que mais perdeu no mês, com o fechamento de 143,5 mil postos de trabalho. Na mesma direção, os setores de Comércio (-88,7 mil), Indústria (-96,9 mil) e Construção (-18,8 mil) também registraram queda no período.

Os últimos dados do CAGED refletem o fim do ritmo de recuperação que o mercado de trabalho vinha apresentando até o início do ano. Agora, com os impactos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, observa-se uma profunda piora no movimento do emprego, fator que foi fortemente afetado pelas medidas de isolamento social e paralisação em diversos segmentos da atividade econômica. Ademais, espera-se que o emprego siga bastante fragilizado ao longo de 2020, condicionado pelo movimento de combate ao Covid-19 e retomada dos principais setores da economia.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Confiança do Consumidor volta a apresentar queda, interrompendo cinco meses de avanço

Comentários:                                                                                                          Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) atingiu 82,4 pontos em outubro recuando 1,2% contra setembro, na série livre de influências sazonais. O Índice de Situação Atual (ISA) apresentou baixa de 0,3%, enquanto o de Expectativas (IE) caiu 1,4% nesta mesma base de comparação. Em relação ao mesmo…

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …