CAGED: mercado de trabalho inicia 2021 com a criação de 260,4 mil vagas formais

Foram divulgados os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), publicado pelo Ministério da Economia.

Em janeiro, o saldo de vagas no mercado de trabalho (resultado da diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 260.353 mil postos formais. Registrando forte aumento após cair em dezembro e encerrar uma sequência de cinco aumentos consecutivos. O desempenho do mês acelerou o ritmo de recuperação na análise acumulada em 12 meses, passando de 280,5 mil em dezembro para 474,0 mil vagas criadas, segundo os dados sem ajustes.

Avaliando os dados por segmentos, todos apresentaram evolução nos postos de trabalho em janeiro, com destaque para a Indústria geral que apontou criação de 90,4 mil vagas. No mesmo sentido, o setor de Serviços também apresentou bom desempenho e criou 83,7 mil vagas no período, seguido pela Construção (+ 43,5 mil), Agricultura (+ 33,0 mil) e Comércio (+ 9,8 mil).

Após registrar o fechamento de 1,4 milhão de empregos formais entre março e junho do ano passado (dados sem ajuste), em janeiro o mercado de trabalho volta a registrar melhora no ritmo de recuperação iniciado em julho. Com este resultado, o indicador acelera sua evolução na análise de longo prazo e atinge seu maior nível desde março do ano passado (+ 444 mil em 12 meses).

Ademais, observa-se que o mercado de trabalho está cada vez mais próximo do nível pré-pandemia, apresentando bom ritmo de recuperação desde a metade do ano passado. E ainda que o período mais agudo da crise tenha ficado para trás, a contiunuação desse movimento só será possível com o sucesso da vacina no combate ao novo coronavírus e uma retomada consistente dos principais setores da economia nos próximos meses, com melhora nas expectativas e redução das incertezas para 2021.

 

 

Nota:

Os dados aqui apresentados fazem referência ao mercado em geral e não possuem qualquer ligação com os dados operacionais da Boa Vista S.A.

As opiniões aqui expressas são independentes e de autoria da área de Indicadores e Estudos Econômicos da empresa, que não tem acesso às informações operacionais da Boa Vista S.A.

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

PMC: resultados de fevereiro são prenúncio para o varejo

O varejo restrito subiu 0,6% em fevereiro na comparação mensal dos dados dessazonalizados, depois de recuar 0,2% em janeiro, mas caiu 3,8% na comparação interanual de acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), do IBGE. Como analisam os economistas da Boa Vista, a queda no ano desacelerou a curva de longo prazo, que passou…

Indicador de Registros de Inadimplentes avança 0,8% em março

O número de registros de inadimplentes subiu 0,8% na comparação mensal dos dados dessazonalizados, segundo dados nacionais da Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica de ponta na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral. Na comparação interanual foi observada uma leve queda de 3,8% e…

Boa Vista lança Centro de Excelência em Analytics e reforça atuação como empresa de inteligência de dados

A Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica de ponta na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, anuncia um importante passo em sua estratégia de se consolidar como uma empresa que utiliza tecnologia e inteligência de dados para apoiar clientes a tomarem decisões mais precisas…