Confiança de Serviços também recua no mês de novembro, seguindo tendência da Sondagem do Consumidor e do Comércio

Comentários:                                                                                                 

  • Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança de Serviços (ICS) recuou 2,4% em relação a outubro, atingindo 85,4 pontos na série livre de influências sazonais.
  • O Índice de Situação Atual (ISA) apresentou alta de 0,4%, enquanto o de Expectativas (IE) caiu 4,6% nesta mesma base de comparação.
  • Em relação a novembro do ano passado, o ICS apresentou queda de 10,9%, o ISA de 12,7% e o IE de 8,5%.

 

Perspectivas:

  • A queda observada no Indicador de Confiança, durante os meses de março e abril, ocorreu devido as medidas restritivas impostas como resposta ao Covid-19. Durante este bimestre, o indicador caiu 43,3 pontos na série livre de influências sazonais, com os resultados dos últimos meses, foi recuperado apenas 79,2% da queda observada no bimestre. Importante observar que em setembro havia sido recuperado 85%, no entanto o indicador vem apresentando resultados negativos nos últimos meses.
  • Ao final de novembro, já é explicita a diferença da recuperação entre os setores (em termos de índices de confiança). A Sondagem da Indústria é a única que recuperou toda a perda acumulada no bimestre março-abril e, não limitada a isto, já apresenta resultados significamente positivos, enquanto as do Comércio, Consumidor e de Serviços permanecem na faixa de 80% de recuperação. Importante mencionar que apenas a Confiança da Indústria continuou em ritmo positivo no mês de novembro, enquanto as demais apresentaram o segundo mês de piora no resultado.
  • A segunda queda do indicador no mês confirma o fim do processo de recuperação iniciado em maio, apesar da percepção atual apresentar avanço no mês, as expectativas futuras estão retraindo rapidamente, uma vez que estão condicionadas a reação pós fim dos auxílios emergenciais, as oscilações do mercado internacional, que já sofrem com uma possível segunda onda da Covid-19 no mundo, e das reformas estruturais previstas para a economia brasileira.

  • O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) apresentou alta no mês, avançando para 83,1% em novembro (dados com ajuste sazonal).

 

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Resultado do PIB revela tombo de 4,1% em 2020

Comentários:                                                                                                          Os dados do PIB do 4º trimestre, divulgados hoje pelo IBGE, ficaram dentro da projeção de recessão esperada, reforçando os efeitos das medidas restritivas decorrentes da pandemia do novo coronavírus. Ao longo de 2020, o PIB apresentou um tombo de 4,1%, interrompendo três anos de desempenho positivo do indicador. Na comparação com o 3º…

Márcio Gerbovic assume como Diretor Comercial na Boa Vista

A Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, anuncia Márcio Gerbovic como novo Diretor Comercial, com o objetivo de desenvolver os relacionamentos de alto nível e expandir a capacidade da empresa no incremento de soluções que tenham um…

PNADC: Taxa de desemprego encerra o ano em 13,9%

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, a taxa de desemprego recuou para 13,9% no trimestre móvel encerrado em dezembro de 2020. Estando 0,7 p.p. abaixo do registrado no trimestre de julho a setembro e 2,9 p.p. maior com relação ao mesmo período do ano passado (11%). Em…