BC confirma recuo da atividade econômica e aponta queda de 1,59% em março

Comentários:  • De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) recuou 1,59% em março na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve alta de 6,26%. • Na análise do resultado acumulado em 12 meses o indicador apontou desaceleração da queda, passando de -4,01% para -3,37% em março. • Após os dados do IBC-BR apresentarem as maiores quedas da série histórica durante o ápice da crise, em março e abril de 2020, e, após esse período, apontar dez meses de avanços na atividade e recuperação de toda a perda acumulada no início da pandemia, o indicador volta a apresentar queda mensal. O recuo foi influenciado negativamente pela piora da pandemia, que apontou o pior momento em termos de casos e mortes diárias, e pelo retorno das medidas restritivas em diversos locais do território nacional. Ainda assim, atualmente, o indicador se encontra 0,6% acima do nível anterior a pandemia, de acordo com os dados dessazonalizados. • Seguindo a tendência apontada pelas demais pesquisas dos setores de atividade econômica divulgados pelo IBGE: a Pesquisa Mensal do Comércio recuou 0,6%, a Pesquisa Mensal de Serviços 4,0% e a Pesquisa Industrial Mensal 2,4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *