IBC-BR sobe 1,3% em setembro e encerra o 3º trimestre com alta de 9,5% em relação ao trimestre anterior

No acumulado em 12 meses, contudo, queda passou de 3,1% para 3,3%

Comentários:                                                                            

  • De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) avançou 1,3% em setembro na comparação mensal dos dados dessazonalizados. Por outro lado, o indicador ainda aponta queda na comparação interanual, de 0,8% na divulgação atual.
  • O resultado acumulado no ano registra queda de 4,9%, ante -5,5% em agosto. Porém, na análise de longo prazo, medida pela variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda acelerou, passando de -3,1% para -3,3%.
  • O 3º trimestre de 2020 foi de clara retomada da atividade econômica em relação ao trimestre anterior. Neste período o IBC-BR obteve alta de 9,5%, ao passo que as pesquisas de Indústria, Comércio e Serviços, feitas pelo IBGE, marcaram 22,3%, 17,2% e 8,6%, respectivamente.
  • Em relação ao 3º trimestre de 2019, somente o Comércio obteve alta, de 6,3%, enquanto o IBC-BR registrou queda 3,0% nesta base de comparação.

Perspectivas:

  • Após contrações expressivas em março e abril na comparação mensal dos dados ajustados, o número de setembro reforçou a retomada da atividade econômica pelo 5º mês consecutivo, seguindo a tendência de outros dos indicadores econômicos. Contudo, na análise acumulada dos últimos 12 meses a curva se manteve em queda.
  • No período até setembro já foi recuperado 83,0% da perda acumulada no bimestre março-abril, de acordo com os dados dessazonalizados.
  • A variação mensal resultou da tendência apontada pelas demais pesquisas dos setores de atividade econômica divulgadas pelo IBGE: Pesquisa Industrial Mensal, Pesquisa Mensal do Comércio e Pesquisa Mensal de Serviços apresentaram as seguintes variações no período, de 2,6%, 0,6% e 1,8%, respectivamente.

  

 

[1] O IBC-BR é considerado o indicador antecedente do PIB

 

Nota:

Os dados aqui apresentados fazem referência ao mercado em geral e não possuem qualquer ligação com os dados operacionais da Boa Vista S.A. As opiniões aqui expressas são independentes e de autoria da área de Indicadores e Estudos Econômicos da empresa, que não tem acesso às informações operacionais da Boa Vista S.A.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Empresas fontes têm papel fundamental na consolidação das informações que compõem Cadastro Positivo

Desde que o Cadastro Positivo passou a receber automaticamente, há pouco mais de um ano, informações de pagamento e dados cadastrais dos consumidores (pessoa física e pessoa jurídica), o Brasil aponta para uma nova perspectiva de desenvolvimento econômico. No entanto, para que possa beneficiar um número maior de consumidores, é preciso que mais empresas fontes…

Maioria das empresas está otimista com vendas da Black Friday em 2020

66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019, de acordo com pesquisa realizada pela Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, com 600 representantes dos setores do…