Nota de política monetária – CMN fixa a meta para a inflação em 4,25% para 2019 e em 4,00% para 2020

De acordo a Resolução 4.582 divulgada pelo CMN, o Conselho Monetário Nacional (composto pelo presidente do Banco do Banco Central, Ministro da Fazenda e Ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão), a meta de inflação para 2019 baixou 0,25 p.p. e 0,50 p.p. para 2020, fixando-a desta forma nos níveis de 4,25% e 4,00%, respectivamente.
Além disso, foi diminuída em 1 ponto a banda de tolerância da meta, ou seja, ela passa a ser apenas 1,5 ponto. Dessa forma, o piso e o teto passam a ser em 2019 de 2,75% e 5,75, respectivamente. Já para 2020 passam a ser de 2,5% e 5,5%.
Houve também extensão do prazo de fixação da meta em um ano, passando agora para 2 anos e meio, fato que deverá contribuir para balizar melhor a definição da meta e condução da política monetária, reduzindo incertezas entre os agentes econômicos com relação aos preços e juros.
Por fim, de acordo com a autoridade monetária, o processo de revisão das metas de inflação “deve ser conduzido de forma gradual e consistente, de forma a minimizar riscos e ser sustentável ao longo do tempo”.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …

IPCA avança 0,64% em setembro, sendo o maior resultado para um mês de setembro desde 2003

Comentários: De acordo com o IBGE, o IPCA registrou alta de 0,64% no mês de setembro. No 3° trimestre houve elevação em 1,24% e no ano o índice aponta alta de 1,34%. O resultado acumulado em 12 meses é de alta em 3,14% e o boletim Focus da última segunda-feira (05/10) mostra que a mediana…