Para BC, atividade econômica avança pelo terceiro período consecutivo

De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) variou 0,17% em outubro na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Já referente ao acumulado dos dez primeiros meses do ano, o indicador apontou alta de 0,95% contra o mesmo período do ano passado. Nos últimos 12 meses o IBC-BR acumulou crescimento de 0,96%.

Em outubro, o indicador registrou o terceiro período consecutivo de melhora em 2019, indicando uma pequena melhora no desempenho da economia nesse final de ano, entretanto não foi suficiente para acelerar a atividade na análise em 12 meses, somente no acumulado do ano. Logo, segundo as demais pesquisas dos setores de atividade econômica divulgadas pelo IBGE, tal resultado se deu pelos avanços de 0,8% em Serviços, 0,1% no Comércio e 0,8% na Indústria.

Com o desempenho de outubro, as últimas divulgações do IBC-BR apontam que os setores apresentaram leve melhora no ritmo de recuperação da atividade, no qual ainda está condicionado à um cenário de elevado nível de incerteza e fragilização no mercado de trabalho. Sendo assim, segundo as projeções reunidas no relatório Focus semanalmente, espera-se que a economia cresça em torno de 1,10% em 2019.

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…