PNAD: Taxa de desemprego atinge 7,9% no 1º trimestre de 2015

De acordo com o IBGE, a taxa de desemprego no primeiro trimestre do ano atingiu 7,9%, registrando um aumento de 1,4 p.p. em relação ao trimestre imediatamente anterior. O desemprego do trimestre encerrado em março foi o maior dos últimos dois anos.

A região Centro-Oeste alcançou a maior elevação em pontos percentuais, saindo de 5,3% no último trimestre de 2014 para 7,3% no primeiro trimestre de 2015. As três regiões que detinham os maiores índices de desocupação no trimestre anterior mantiveram-se na mesma ordem, sendo a região Nordeste com a maior taxa (9,6%), seguida pelo Norte (8,7%) e pelo Sudeste (8,0%). O Sul registrou a menor taxa, 5,1%.

Os números são condizentes com o atual cenário econômico que contempla os ajustes fiscal e monetário e a desconfiança por parte dos empresários e dos consumidores. Adicionalmente, os dados apresentam coerência com relaçao à Pesquisa Mensal de Emprego, que recentemente também apresentou elevação na taxa de desemprego e queda nos rendimentos reais.

A deterioração do mercado de trabalho é notável, o número de demissões em diversos segmentos produtivos (sobretudo no setor industrial) consolida-se mês a mês e barreiras sobre diversos benefícios trabalhistas também já se mostram presentes nas decisões políticas. Sendo assim, esperamos elevação na taxa de desemprego em 2015 para 8,5%.

pnad

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…