Produção Industrial Regional indica avanço mensal em 7 das 14 regiões pesquisadas em agosto de 2017

Dados divulgados hoje pelo IBGE mostram que 7 regiões pesquisadas pela Pesquisa Industrial Mensal Regional (PIM)[1] cresceram[2] em agosto de 2017. O nível da PIM nacional, por sua vez, caiu 0,8% em comparação com julho deste ano (dados dessazonalizados).

O avanço mensal foi observado nos seguintes estados: Espírito Santo (7,5%), Bahia (4,9%), Amazonas (3,2%), Rio de Janeiro (2,4%), Pernambuco (1,8%), Goiás (0,1%), ao passo que Santa Catarina permaneceu estável. A região Nordeste também ficou no campo positivo (0,4%). Em contrapartida, os estados que recuaram foram: Ceará (-0,1%), Paraná (-0,4%), Pará (-0,7%), Minas Gerais (-0,7%), Rio Grande do Sul (-1,4%), São Paulo (-1,4%).

xxxxx

Na comparação anual, a produção industrial registrou crescimento em nível nacional (4,0%), refletindo avanço de 13 das 15 regiões pesquisadas. Os destaques positivos foram os estados de Mato Grosso (15,8%), puxado pelos avanços registrados por fabricação de alimentos, Pará (9,3%) e Paraná (8,8%).  Rio Grande do Sul liderou as perdas no mês (-2,0%) em função do comportamento negativo dos setores de derivados de petróleo, alimentos e máquinas.

Na variação acumulada em 12 meses, houve retração em 8 dos 15 locais pesquisados. Os maiores recuos foram registrados pelos estados da Bahia (-5,1%) e Mato Grosso (-3,0%). Finalmente, o indicador nacional segue apresentando melhora, uma vez que sua leitura passou de -0,9% em julho para -0,1% em agosto.

xxxxx

[1] A PIM regional fornece informações referentes as seguintes regiões: Nordeste, Amazonas, Pará, Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Goiás.

[2] Dados com ajuste sazonal

 


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Confiança do Consumidor volta a apresentar queda, interrompendo cinco meses de avanço

Comentários:                                                                                                          Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) atingiu 82,4 pontos em outubro recuando 1,2% contra setembro, na série livre de influências sazonais. O Índice de Situação Atual (ISA) apresentou baixa de 0,3%, enquanto o de Expectativas (IE) caiu 1,4% nesta mesma base de comparação. Em relação ao mesmo…

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …