Vendas no varejo ficam praticamente estáveis em agosto

De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada hoje pelo IBGE, o volume de vendas no Varejo restrito ficou praticamente estável (0,1%) na comparação mensal com ajuste sazonal. No acumulado em 12 meses, o indicador cresceu 1,4%. Na comparação interanual a variação foi de 1,3% e no acumulado do ano houve crescimento de 1,2%.

Avaliando os segmentos na variação mensal (com ajuste sazonal), quatro das oito atividades pesquisadas registraram alta em agosto. Os avanços mais expressivos ocorreram em Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,6%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,2%) e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,8%). Por outro lado, os segmentos que apresentaram queda no mês foram os de Combustíveis e lubrificantes (-3,3%), Tecidos, vestuário e calçados (-2,5%), Móveis e eletrodomésticos (-1,5%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-0,3%).

O Comércio Varejista Ampliado passou de 4,1% em julho para 3,7% em agosto na variação em 12 meses. Já na comparação mensal (dados dessazonalizados), o indicador ficou estável (0,0%).

O desempenho das vendas do varejo soma o quarto resultado mensal positivo consecutivo, mas não é suficiente para conter a desaceleração da atividade em 12 meses observada em agosto. Apesar do resultado, a queda em alguns segmentos indica que o setor segue com dificuldades em estabelecer um ritmo claro de recuperação, todavia o comércio varejista ainda pode contar com um fôlego adicional devido a liberação dos recursos de contas ativas e inativas do FGTS em setembro.

Nota-se que a aceleração das concessões observada a partir de maio deste ano e a melhora na avaliação sobre a situação econômica atual podem ter contribuído para o desempenho das vendas no mês. No entanto, dado o mercado de trabalho ainda bastante fragilizado e o fraco crescimento da renda, espera-se que o setor siga com seu ritmo de crescimento gradual ao longo do ano.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Produção Industrial cresce 0,5% em fevereiro

Dados divulgados hoje pelo IBGE revelam que a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) avançou 0,5% em fevereiro, na comparação mensal ajustada sazonalmente. Já referente ao acumulado dos últimos doze meses, a atividade industrial recuou 1,2%. No acumulado de 2020, o setor também registrou queda de 0,6% em relação ao mesmo período do ano…

pagamento de dívidas

Demanda por Crédito do Consumidor avança 0,6% em fevereiro

A Demanda por Crédito do Consumidor avançou 0,6% em fevereiro na comparação com janeiro, já descontadas as influências sazonais, de acordo com dados nacionais da Boa Vista. Na comparação com fevereiro de 2019, o indicador cresceu 1,8%. Já no acumulado em 12 meses, houve avanço de 2,7%. Considerando os segmentos que compõem o indicador, o…

PNADC: Taxa de desemprego atinge 11,6% em fevereiro

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, a taxa de desemprego avançou para 11,6% no trimestre móvel encerrado em fevereiro. Estando 0,4 p.p. acima do registrado no mês anterior e 0,8 p.p. menor com relação ao mesmo período do ano passado (12,4%). Em termos absolutos, a população desocupada…