Volume de serviços recua 0,8% em julho

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços do IBGE, o volume de serviços apresentou queda de 0,8% em relação ao mês anterior (dados dessazonalizados).

xxxA categoria de serviços prestados às famílias foi a única a apresentar crescimento (0,9%). Os demais grupos apresentaram as seguintes quedas: Outros Serviços (-2,8%); Serviços profissionais, administrativos e complementares (-2,0%); Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (-0,9%) e Serviços de informação e comunicação (-0,8%).

 

Segundo o IBGE, no que tange os resultados regionais, as principais retrações foram observadas nos seguintes estados: Mato Grosso (-7,0%), Espírito Santo (-6,0%) e Tocantins (-5,3%). Em sentido oposto, os destaques positivos foram: Rondônia (2,0%), Mato Grosso do Sul (0,8%), Amazonas (0,8%), Goiás (0,7%) e Rio Grande do Norte (0,7%).

xxx

Dessa forma, é possível observar que, ao contrário do mês anterior, em que 80,0% dos setores cresceram (conforme o gráfico do índice de difusão), ou seja, quatro dos cinco setores apresentaram elevação, a leitura de julho recuou bastante, dado que fora de apenas 20,0%.

Considerando a variação acumulada em 12 meses, a leitura de julho apontou um recuo de 4,6%, não revelando ainda grandes melhoras do setor, uma vez que não há alterações significativas na curva desde março de 2016.

xxx

Pode-se dizer, portanto, que a recuperação do setor de Serviços continua no campo da incerteza, uma vez que não é possível observar uma tendência mais concreta de melhora.

As tabelas abaixo apresentam os principais números da PMS de julho.

xxx


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…