Pesquisa realizada pela Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica de ponta na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, mostra que 66% dos pequenos e microempresários brasileiros dos setores do Comércio e Serviços estão otimistas com as vendas para o Dia dos Mães e acreditam que as vendas serão iguais ou melhores em relação ao registrado na mesma data em 2020. O levantamento também afirma que 62% esperam realizar a maior parte das vendas por meio do atendimento presencial, reflexo da gradual reabertura das lojas físicas de Comércio e Serviços.
De acordo com o estudo, o setor de alimentos e bebidas é o que irá registrar maior volume de vendas na data, seguido pelo varejo de itens de uso pessoal e de eletrônicos. Dentro desse cenário, 43% dos empresários têm a pretensão de investir na promoção do Dia das Mães, independente de considerá-la relevante. Este percentual aumenta para 60%, entre aqueles que acreditam na relevância das datas comemorativas.

Confiança na melhora dos negócios


O otimismo dos empresários não se limita ao Dia das Mães – 46% estão confiantes com a retomada econômica para o médio e longo prazos e 47% esperam que o ritmo normal das vendas retorne em até 1 ano. Entretanto, outros 10% consideram que irão voltar ao patamar ideal de vendas somente após 3 anos.
Ainda na opinião destes empresários, 40% esperam pela diminuição da carga tributária para apoiar nos negócios, assim como no avanço do programa de vacinação, e incentivos para a abertura de novos empregos e na viabilização do acesso ao crédito com menor burocracia.

Metodologia


A pesquisa ouviu, entre abril e maio de 2021, mais de 300 pequenos e microempresários empresários brasileiros, representantes dos setores do comércio e de serviços. O objetivo foi identificar as perspectivas de vendas para o Dia das Mães, quais ações estão sendo tomadas para a manutenção dos negócios e perspectivas de retomada dos negócios e da economia. A margem de erro deste estudo é de 5 pontos percentuais para mais ou para menos, e o grau de confiança é de 90%.