Confira os principais cuidados ao contratar um empréstimo

Pesquisa nacional da Boa Vista SCPC, realizada com mais de 1.700 entrevistados, divididos em adimplentes e inadimplentes, constatou diferenças entre aqueles que estão com o ‘nome limpo’ e com o ‘nome sujo’ quando o assunto é contratar um empréstimo para quitar uma dívida. Por exemplo, 70% dos que estão com o ‘nome limpo’ levariam em conta a taxa de juros, depois o valor das parcelas (26%), e por último o prazo de pagamento (4%), ao contratar um empréstimo para quitar uma dívida. Já dos que estão com o ‘nome sujo’, 50% avaliariam o valor das parcelas, depois a taxa de juros (46%) e em terceiro lugar o prazo de pagamento (4%).

De modo geral, este levantamento demonstra que os brasileiros avaliam pontos importantes como as taxas de juros, o valor das parcelas e o prazo no qual terá comprometida parte da sua renda com o pagamento de um empréstimo. Agora, para ajudar quem está pensando em fazer um empréstimo, a área de Serviços ao Consumidor da Boa Vista SCPC tem outras dicas relevantes.

1) Duvide de ofertas de dinheiro fácil

É importante desconfiar e pesquisar a respeito, antes de fechar qualquer negócio, para não ser atraído por ofertas que prometem liberação de dinheiro fácil, e que podem causar dor de cabeça futura. Por isso, não aceite propostas sem pesquisar a idoneidade da empresa. Outro fator que deve ser avaliado são os juros, que também podem ser muito mais altos do que os praticados pelos bancos, fintechs e empresas que oferecem empréstimos, e são reconhecidos e respeitados no mercado.

2) Pesquise a idoneidade da empresa

Caso a empresa não seja uma daquelas com renome no mercado, como as instituições bancárias, vale pesquisar em sites como os dos órgãos de proteção e defesa do consumidor, ou aqueles que registram reclamações de atendimento e serviços prestados. Você também pode se informar no Banco Central (www.bcb.gov.br) se a empresa tem autorização para realizar o empréstimo.

3) Faça simulações antes

Uma das dicas mais valiosas para quem vai as compras e quer economizar ou, neste caso, fazer um empréstimo, é pesquisar. Por isso, aproveite os simuladores on-line disponíveis nos websites dos bancos e fintechs, e compare os valores e prazos distintos para ver qual situação fica melhor para o seu bolso.

4) Cuide dos seus dados pessoais

Verifique, antes mesmo de fazer a simulação, se o site é criptografado e se as informações, como seus dados pessoais, serão registradas em um ambiente próprio, e não direcionadas para outros sites. A maioria dos sites tem do lado esquerdo da barra de endereço a imagem de um cadeado, que demonstra que o mesmo é seguro. Para verificar se o cadeado é real, pode-se clicar sobre ele e verificar se as informações do certificado de segurança conferem com as da página.

5) Outras recomendações

Converse com alguém de confiança para ajudar você a entender as condições do empréstimo. Questione se pedirem algum valor antecipado para finalizar o empréstimo. Você também não é obrigado a contratar nenhum outro tipo de serviço adicional. Em caso de dúvida, consulte antes os órgãos de defesa do consumidor. Agora, após esclarecidos todos os pontos, contrate somente o valor que necessita, pois, quanto maior o valor do empréstimo, maior será o comprometimento da sua renda/salário.

Para conferir outras dicas de Educação Financeira, da Boa Vista, acesse: www.consumidorpositivo.com.br

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio cresce 1,0% em janeiro

O Indicador do Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, avançou 1,0% em janeiro na comparação mensal dessazonalizada, de acordo com dados apurados pela Boa Vista. Na avaliação acumulada em 12 meses, o indicador subiu 1,3%. Já na variação contra janeiro do ano anterior o varejo cresceu…

Análise PMC: Black Friday antecipa vendas do Natal e varejo registra queda das vendas em dezembro

A queda da inadimplência das pessoas físicas – e, consequentemente, das taxas médias de juros ao consumidor – abriu espaço para o crescimento da oferta de crédito. Por outro lado, o elevado nível de desocupação e a fraca recuperação da renda – apesar da inflação baixa – ainda limitam a capacidade de endividamento e consumo…

Boa Vista: Recuperação de crédito cai 0,6% no acumulado em 12 meses

13 de fevereiro de 2019 – O indicador de recuperação de crédito – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplentes da base da Boa Vista – registrou queda de 0,6% no acumulado em 12 meses (fevereiro de 2018 até janeiro de 2019 frente os 12 meses antecedentes). Em janeiro o indicador…