Ordem e Progresso

Por Flávio Calife/Yan Cattani

O lema estampado na bandeira brasileira desde 1889 foi inspirado no positivismo do filósofo francês Augusto Comte, “o amor por princípio e a ordem por base; o progresso como meta”. Entre outras coisas, o positivismo defende a ideia de que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro e que o progresso da humanidade depende exclusivamente dos avanços científicos.

No campo da economia, Milton Friedman talvez tenha sido o mais importante seguidor da escola positiva que se baseou no ideário e no método de Comte, e se opunha à então classificada escola “normativa”. A economia positiva independeria, em tese, de qualquer posição ética especial, juízos normativos ou ideologias. Portanto, a ciência econômica deveria tratar sempre do que é, não do que deveria ser. O pragmatismo impera sobre o idealismo.

Em termos de previsibilidade, o pragmatismo costuma agradar mais os agentes econômicos. Em movimento de grande euforia, diversas instituições financeiras já começaram a traçar um cenário benigno para os próximos meses, distanciando-se consideravelmente das posições afirmadas há apenas algumas semanas. Há quem já mencione pequenas “revoluções”, como reforma do sistema previdenciário, da legislação trabalhista e até mesmo grandes reformas estruturais, como a do endividamento público dos estados e municípios.

É inegável que uma sinalização de ajustes econômicos pode afetar o ânimo do empresariado. Mas ainda é cedo para repensar um cenário tão otimista assim. O desafio das reformas depende nas atuais circunstâncias de um grande arranjo de negociações políticas. Literalmente, botar a casa em ordem. Assim, talvez, caminharemos na direção do progresso.

Comentários

comentários

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,4% em outubro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,4% em outubro quando comparado a setembro na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (novembro de 2016…

34% dos consumidores dizem não ter controle dos ganhos e gastos

Para investigar os hábitos sobre controle orçamentário e fontes de informações sobre o tema, a Boa Vista SCPC realizou uma pesquisa inédita com aproximadamente 1200 consumidores, de todo o Brasil, e constatou que 34% dos entrevistados não controlam o quanto ganham e gastam no mês. Realizada entre os meses de maio e julho, a pesquisa…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,70% em outubro

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] foi de 1,70% em outubro, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,76 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados diminuiu frente ao mês de setembro (quando o nível…