Boa Vista e Bullla fecham parceria de negócios para o desenvolvimento de soluções de análise de crédito

A Boa Vista e o Bullla, uma das mais novas fintechs do segmento Sociedade de Empréstimos entre Pessoas (SEP), acabam de fechar uma importante parceria de negócios no mercado de crédito brasileiro.

Recém-autorizado pelo Banco Central (Bacen) a iniciar as suas operações no país, o Bullla chega com uma série de novidades em uma plataforma 100% digital.

A Boa Vista, parceira do Bullla desde a concepção do projeto desenvolveu um conjunto de soluções inteiramente customizadas que contribuiu para o cliente colocar em prática uma política de crédito mais inovadora e competitiva.

Segundo Ricardo Lopes, diretor comercial de Instituições Financeiras da Boa Vista, a parceria viabilizou a elaboração de modelos de score (pontuação de crédito) específicos para os clientes Pessoa Física do Bullla, que permitem uma análise creditícia mais justa e completa. Agora a Boa Vista está personalizando modelos de análise de crédito para Pessoa Jurídica. Tudo, dentro das especificidades que a fintech requer.

“Para concebermos os modelos creditícios do Bullla, usamos toda nossa inteligência analítica aliada à mais alta tecnologia para transformar os dados do cliente em soluções que atendem às suas necessidades, feito que tem deixado o cliente bem satisfeito com os resultados alcançados”, revela o executivo da Boa Vista.

“Queremos mudar o mercado de crédito do Brasil, com transparência e segurança. Nosso objetivo é fazer com que as pessoas tenham acesso a taxas mais justas e individualizadas, e para isso é necessário inovar, e sem dúvida a Boa Vista é o parceiro ideal nesta jornada”, diz Marcelo Villela, cofundador do Bullla.

Sobre o Bullla

O Bullla não é um banco e sim uma SEP (Sociedade de Empréstimo entre Pessoas), uma plataforma 100% digital, que realiza transações diretas entre pessoas, de forma transparente. Quem pega emprestado, paga menos juros, e quem empresta, poupa mais. Outras informações no site www.bullla.com.br.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…