Boa Vista é parceira da Mutual em iniciativa que oferta crédito a pequenos empreendedores

Como referência no mercado de crédito brasileiro, a Boa Vista está empenhada em encontrar alternativas para ajudar a economia brasileira a enfrentar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, inclusive por meio de apoio e parcerias que beneficiem empresas e consumidores. Com este intuito, a empresa acaba de se unir à Mutual, responsável por criar uma rede de apoio financeiro que viabilizará crédito a microempreendedores, em condições especiais.

Denominada #InvistaNoPequeno, a campanha une investidores dispostos a fazer a diferença neste período de crise e pequenos empreendedores que precisam de ajuda financeira, tudo de forma prática, legal, justa e digital, o que também contribui para manter o distanciamento social.

O valor do crédito concedido é de R$ 1 mil, com juros social de 1% ao mês, parcelamento em nove vezes, e o pagamento da primeira parcela para daqui a três meses. A Mutual zerou a sua comissão, já que se trata de iniciativa solidária, e a Boa Vista não tem contrapartida financeira ao apoiar a ação.

Para quem quer investir e para quem quer obter crédito, as orientações estão disponíveis no aplicativo da Mutual, que pode ser baixado via smartphone ou tablet na Google Play ou na App Store.

#InvistaNoPequeno foi pensada nos milhares de microempreendedores e profissionais liberais que dependem dos seus serviços para ter renda. É a manicure, a cabeleireira, o pipoqueiro, o motorista de aplicativo que deixaram de prestar os seus serviços e de ter renda quando a economia parou.

“A Boa Vista tem como propósito trabalhar pelo equilíbrio das relações de consumo no país e neste momento está compelida em fazer a diferença na vida daqueles que deixaram de prestar os seus serviços e por isso estão entre os mais impactados com todas as medidas de combate ao coronavírus”, enfatiza Lola de Oliveira, diretora de Produtos 2.0 e Relacionamento da Boa Vista.

Sobre a Mutual

Em operação desde janeiro de 2018, a Mutual foi criada para revolucionar o mercado de crédito por meio do empréstimo entre pessoas, conectando quem precisa de dinheiro com quem quer retornos justos com a concessão de empréstimos. A fintech brasileira oferece uma plataforma digital de peer to peer lending (empréstimo P2P ou crédito P2P) em que qualquer pessoa pode emprestar dinheiro a outra com taxas de juros justas, em muitos casos menores do que as praticadas pelos bancos.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Resultado do PIB revela queda de 1,5% no primeiro trimestre

Os dados do PIB do 1º trimestre, divulgados hoje pelo IBGE, reforçaram o cenário de fragilização da atividade econômica. No primeiro trimestre de 2020, o produto recuou 1,5% na comparação com os três últimos meses do ano passado, de acordo com dados dessazonalizados, interrompendo uma sequência de quatro trimestres de crescimentos consecutivos. Na comparação com…

Consumidores com aumentos frequentes em operações de crédito são mais propensos à inadimplência

Demanda por Crédito do Consumidor cai 24,4% em abril

A Demanda por Crédito do Consumidor recuou 24,4% em abril na comparação com março, já descontadas as influências sazonais, de acordo com dados nacionais da Boa Vista. No acumulado do ano o indicador caiu 11,7% contra o mesmo período do ano passado. Já no acumulado em 12 meses, o indicador passou para o campo negativo…

PNADC: Taxa de desemprego atinge 12,6% em abril

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) do IBGE, a taxa de desemprego avançou para 12,6% no trimestre móvel encerrado em abril. Estando 0,4 p.p. acima do registrado no mês anterior e 0,1 p.p. maior em relação ao mesmo período do ano passado (12,5%). Em termos absolutos, a população desocupada…