Boa Vista é parceira da Mutual em iniciativa que oferta crédito a pequenos empreendedores

Como referência no mercado de crédito brasileiro, a Boa Vista está empenhada em encontrar alternativas para ajudar a economia brasileira a enfrentar os efeitos da pandemia do novo coronavírus, inclusive por meio de apoio e parcerias que beneficiem empresas e consumidores. Com este intuito, a empresa acaba de se unir à Mutual, responsável por criar uma rede de apoio financeiro que viabilizará crédito a microempreendedores, em condições especiais.

Denominada #InvistaNoPequeno, a campanha une investidores dispostos a fazer a diferença neste período de crise e pequenos empreendedores que precisam de ajuda financeira, tudo de forma prática, legal, justa e digital, o que também contribui para manter o distanciamento social.

O valor do crédito concedido é de R$ 1 mil, com juros social de 1% ao mês, parcelamento em nove vezes, e o pagamento da primeira parcela para daqui a três meses. A Mutual zerou a sua comissão, já que se trata de iniciativa solidária, e a Boa Vista não tem contrapartida financeira ao apoiar a ação.

Para quem quer investir e para quem quer obter crédito, as orientações estão disponíveis no aplicativo da Mutual, que pode ser baixado via smartphone ou tablet na Google Play ou na App Store.

#InvistaNoPequeno foi pensada nos milhares de microempreendedores e profissionais liberais que dependem dos seus serviços para ter renda. É a manicure, a cabeleireira, o pipoqueiro, o motorista de aplicativo que deixaram de prestar os seus serviços e de ter renda quando a economia parou.

“A Boa Vista tem como propósito trabalhar pelo equilíbrio das relações de consumo no país e neste momento está compelida em fazer a diferença na vida daqueles que deixaram de prestar os seus serviços e por isso estão entre os mais impactados com todas as medidas de combate ao coronavírus”, enfatiza Lola de Oliveira, diretora de Produtos 2.0 e Relacionamento da Boa Vista.

Sobre a Mutual

Em operação desde janeiro de 2018, a Mutual foi criada para revolucionar o mercado de crédito por meio do empréstimo entre pessoas, conectando quem precisa de dinheiro com quem quer retornos justos com a concessão de empréstimos. A fintech brasileira oferece uma plataforma digital de peer to peer lending (empréstimo P2P ou crédito P2P) em que qualquer pessoa pode emprestar dinheiro a outra com taxas de juros justas, em muitos casos menores do que as praticadas pelos bancos.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Para BC, atividade econômica avança 0,59% em novembro, mas acentua queda na análise em 12 meses

Comentários: De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) avançou 0,59% em novembro na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve queda de 0,83%.   No ano houve desaceleração da queda, passando de -5,01% até outubro para 4,63%, enquanto na análise…

Pedidos de falência avançam 12,7% em 2020

Os pedidos de falência avançaram 12,7% em 2020, na comparação com 2019, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. No mesmo sentido, mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas aumentaram 13,4% e 11,1%, respectivamente. As falências decretadas também cresceram no ano, apontando variação de 1,9%. Em…

Consumidores veem piora da situação econômica do país em 2020, mas acreditam em cenário melhor em 2021

O consumidor brasileiro vê uma piora da economia nacional em relação a 2019, de acordo com pesquisa da Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, realizada com cerca de 400 consumidores de todo país. 77% dos entrevistados acreditam…