Consumidores veem piora da situação econômica do país em 2020, mas acreditam em cenário melhor em 2021

O consumidor brasileiro vê uma piora da economia nacional em relação a 2019, de acordo com pesquisa da Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, realizada com cerca de 400 consumidores de todo país. 77% dos entrevistados acreditam que a situação econômica do país piorou em 2020, uma alta considerável, já que no ano passado eram 42% os que tinham essa percepção. Outros 7% creem que a situação permaneceu igual (eram 23% em 2019), enquanto só 6% veem uma melhora em relação ao último ano (eram 24% em 2019). Por fim, 10% não têm opinião formada (vs 11% em 2019).

Poder de compra menor

Aos questionar os consumidores sobre a vida pessoal financeira, a conclusão da Boa Vista foi de outro cenário pouco positivo: 54% dos consumidores dizem que a renda familiar e o poder de compra diminuíram comparados ao ano passado (vs 43% em 2019). Para 25% a vida financeira hoje está igual ao ano passado (vs 33% em 2019), e para outros 21% ela melhorou (vs 24% em 2019).

A Boa Vista também questionou os entrevistados sobre a despesa que mais pesou no orçamento em 2020. Em primeiro lugar vêm os gastos com alimentação, para 59% dos consumidores. Em segundo, para 14%, os custos de moradia, aluguel e condomínio. Em terceiro lugar as contas de luz, para 6%.

80% dos consumidores afirmaram que mudaram hábitos de consumo ao longo de 2020 na intenção de economizar. Em 2019, 75% fizeram o mesmo. Dentre esses 80%, 50% reduziram o consumo com os gastos de alimentação (vs 32% em 2019). Outros 14% reduziram os gastos com lazer (vs 16% em 2019). 9% diminuíram os gastos de moraria, aluguel e condomínio (mesmo número em 2019).

Expectativa para 2021

Apesar do cenário negativo sobre a percepção da situação financeira de 2020, muito por conta da crise ocasionada pela pandemia, o consumidor se mantém, em sua maioria, otimista em relação à vida financeira em 2021. 87% acreditam em melhora da situação financeira no ano que vem (vs 92% em 2019). 7% creem que as finanças permanecerão iguais (vs 2% em 2019), enquanto 4% estão pessimistas e esperam uma piora ano que vem (vs 3% em 2019). 2% não têm opinião formada (vs 3% em 2019).


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Informe Semanal – Fintechs e Bancos Digitais

Bancos Digitais O banco digital C6 Bank, criado em 2018 por ex-sócios do banco BTG pactual, anunciou na última sexta que atingiu a marca de 6 milhões de usuários no Twitter, segundo a empresa: “Do zero aos 6 milhões de C6 Lovers!”. Nubank, o maior banco digital brasileiro, anunciou a ferramenta de transferência de dinheiro…

Informe Matinal – 13.05.2021

  Brasil e Mercados O receio em relação à inflação americana já constava na última ata do Copom divulgada esta semana. Tal receio, em princípio, virou realidade. O índice de preços ao consumidor americano atingiu 4,2% no ano em abril, acima das projeções que apontavam para 3,6%. Isso repercutiu em vários mercados, o dólar subiu,…

BC confirma recuo da atividade econômica e aponta queda de 1,59% em março

Comentários:  • De acordo com o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR) recuou 1,59% em março na comparação mensal, de acordo com dados dessazonalizados. Com relação ao mesmo mês do ano passado houve alta de 6,26%. • Na análise do resultado acumulado em 12 meses o indicador apontou desaceleração da queda, passando…