[Pesquisa] Dia dos Pais: 3 em cada 4 empresários esperam vendas iguais ou maiores do que as de 2018

76% dos empresários esperam que as vendas para o Dia dos Pais em 2019 sejam iguais ou superiores as que do ano passado. Destes, 42% ainda se dizem realmente confiantes no aumento de vendas. Em relação à contratação de mais mão de obra para trabalhar ao longo do período que antecede a data comemorativa, 15% confirmaram que irão sim contratar outros funcionários. Percentual que sobe para 29%, entre os mais otimistas. Esses dados fazem parte da Pesquisa Perspectiva Empresarial – Dia dos Pais, elaborada pela Boa Vista, ao longo dos meses maio e junho, com cerca de 500 empresários, de todo o país.

Representatividade das vendas por otimismo

Para os empresários menos otimistas, ou seja, aqueles que esperam vendas menores este ano na comparação com o Dia dos Pais de 2018, 41% acreditam que elas representarão menos de 1% do faturamento total de 2019. Já entre os empresários mais otimistas, a maioria (31%) acredita que as vendas da data representarão de 5% a 15% da receita anual. Por último, entre os que acham que as vendas serão iguais, 37% afirmam esperar que as vendas representem de 1% a 5% do faturamento de 2019. A seguir o gráfico que ilustra os dados.

Estratégia

Quando questionados sobre qual será a principal estratégia utilizada para chamar a atenção do consumidor durante a data, 43% afirmaram que irão facilitar o pagamento, ou seja, disponibilizar opção de pagamento parcelado das compras. Em seguida, 41% informaram que irão oferecer descontos nos produtos e, por fim, para 16%, a criação de promoções, como compre dois e pague um, por exemplo.

O link a seguir contém o infográfico que ilustra de modo geral estes dados. Acesse!

Metodologia

A Pesquisa Perspectiva Empresarial – Dia dos Pais, desenvolvida pela Boa Vista, foi feita entre os meses de maio e junho de 2019, de forma quantitativa, com mais de 500 respondentes, representantes de empresas clientes e do mercado em geral, dos principais setores (comércio, indústria e serviços) e dos segmentos micro, pequenas, médias e grandes empresas. Para a leitura dos resultados é preciso considerar 4% de margem de erro e 95% de grau de confiança.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…