Jovens levam mais tempo para sair do cadastro de inadimplentes

Jovens com idade até 18 anos levaram mais tempo para quitar as suas dívidas e ter o nome excluído do cadastro de inadimplentes, o Serviço Central de Proteção ao Crédito – SCPC, segundo constatou a Boa Vista. No entanto, também foi nesta faixa etária que o estudo identificou a maior redução do prazo para a quitação da dívida, após a inserção no banco de dados de negativados.

Em 2018, os jovens com até 18 anos levaram em média 152 dias para quitar a dívida que causou a inadimplência. Em 2017, o tempo médio havia sido de 239 dias. Foi nesta faixa, contudo, que se observou a maior redução do prazo em relação a 2017, 87 dias.

Os adultos com idade entre 19 e 30 anos vieram logo em seguida, com uma redução no tempo médio de 204 para 144 dias, na comparação entre 2017 e 2018. Os idosos com 60 anos ou mais, por sua vez, foram os que levaram menos tempo, cerca de 114 dias do momento da negativação até o pagamento da pendência financeira, para ter o nome excluído do SCPC. O Gráfico 1 contém o detalhamento.

Na análise da segmentação por sexo, o levantamento da Boa Vista não identificou diferença significativa entre os grupos, já que o tempo médio para a quitação da dívida, após a inserção no SCPC, foi de 151 dias em 2017, tanto para o público masculino quanto para o feminino, e em 2018, de 118 e 115 dias, respectivamente. Confira os números no Gráfico 2.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Para BC, atividade econômica continua a apresentar queda na análise 12 meses, apesar do avanço mensal de 1,1%

Comentários:                                                                                                             …

Volume de Serviços avança 2,9% em agosto, mas acentua queda na análise em 12 meses

  Comentários:                                                                                                           …

IPCA avança 0,64% em setembro, sendo o maior resultado para um mês de setembro desde 2003

Comentários: De acordo com o IBGE, o IPCA registrou alta de 0,64% no mês de setembro. No 3° trimestre houve elevação em 1,24% e no ano o índice aponta alta de 1,34%. O resultado acumulado em 12 meses é de alta em 3,14% e o boletim Focus da última segunda-feira (05/10) mostra que a mediana…