Movimento do Comércio avança 2,3% em novembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, avançou 2,3% em novembro deste ano na comparação com outubro, já descontados os efeitos sazonais, de acordo com dados apurados pela Boa Vista. O aumento se deu após os resultados de 0,3% em setembro e 0,8% em outubro. Na comparação com novembro de 2018, houve crescimento de 3,7%, enquanto, no acumulado em 12 meses, o indicador acelerou e registrou avanço de 1,7%.

As concessões de crédito com recursos livres aos consumidores vêm mantendo o ritmo de crescimento, o que, somado ao baixo nível de inflação e ao resgate dos recursos do FGTS, parece estar por trás do crescimento do movimento do comércio nos últimos meses.

Em novembro, o resultado do indicador também foi influenciado positivamente pela semana da Black Friday. Considerada a maior data para o comércio depois do natal, o evento promocional parece ter impulsionado as vendas na maioria dos segmentos, com destaque para o avanço em móveis e eletrodomésticos.

O mercado de trabalho, contudo, ainda segue fragilizado, com o desemprego caindo basicamente por causa da expansão da informalidade e do trabalho por conta própria. Com isto, a renda cresce pouco, o que tem resultado em aumento do endividamento e do comprometimento da renda, elevando-se, assim, o risco de aumento da inadimplência.

De qualquer forma, ao menos a curto prazo, o cenário para a inadimplência não chega a preocupar, o que favorece o mercado de crédito e, consequentemente, o movimento do comércio para o final do ano.

 

Setores

 

Na análise mensal, o segmento de “Móveis e Eletrodomésticos” apresentou alta de 5,2%, descontados os efeitos sazonais. Nos dados sem ajuste sazonal, o acumulado em 12 meses acelerou (se posicionando em 0,4%).

A atividade de “Supermercados, Alimentos e Bebidas” registrou variação de 0,7% no mês na série dessazonalizada. Na série sem ajuste, a variação acumulada em 12 meses foi de 1,8%.

Já a categoria de “Tecidos, Vestuários e Calçados” cresceu 1,7% no mês, expurgados os efeitos sazonais. Nos dados acumulados em 12 meses houve alta de 5,2%.

Por fim, o segmento de “Combustíveis e Lubrificantes” apresentou alta de 0,8% em novembro considerando dados dessazonalizados, enquanto, na série sem ajuste, a variação acumulada em 12 meses foi de -0,2%.

 

Abaixo a tabela contemplando os valores mencionados.

Os dados, portanto, parecem apontar para a consolidação de uma ligeira tendência de aceleração do movimento do comércio, impulsionada, principalmente, pelo crescimento do crédito e pelos saques dos recursos do FGTS.

Ainda assim, é preciso ressaltar que os efeitos dos recursos do FGTS rapidamente se dissiparão – assim como em 2017 – sem uma melhora substancial da dinâmica do mercado de trabalho e do comprometimento da renda das famílias com o pagamento de dívidas.

Metodologia

 

O indicador Movimento do Comércio é elaborado a partir da quantidade de consultas à base de dados da Boa Vista, por empresas do setor varejista. As séries têm como ano base a média de 2011 = 100, e passam por ajuste sazonal para avaliação da variação mensal. A partir de janeiro de 2014, houve atualização dos fatores sazonais e reelaboração das séries dessazonalizadas, utilizando o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau.

 

A série histórica do indicador está disponível em:

www.boavistaservicos.com.br/economia/movimento-do-comercio


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Sampa Week: Boa Vista oferece condições especiais para empresas e consumidores

Para comemorar o aniversário de 466 da cidade de São Paulo, neste sábado, dia 25, a Associação Comercial de São Paulo – ACSP lançou a Sampa Week. A campanha, que acontece até 31 de janeiro, une empresários, comerciantes e prestadores de serviços com descontos e promoções especiais. A Boa Vista, parceira da ACSP, não poderia…

[PESQUISA] Cresce a percepção de melhora da situação financeira entre consumidores inadimplentes

Cresceu de 24% para 26% o número de consumidores inadimplentes que veem uma melhora da situação financeira na comparação do 2º semestre de 2019 com o mesmo período de 2018. Os dados são da pesquisa Perfil do Consumidor, realizada pela Boa Vista durante os últimos seis meses de 2019, com mais de 2.100 consumidores em…

Número de novas empresas sobe 18,1% em 2019

O número de novas empresas cresceu 18,1% em 2019 frente ao ano anterior, segundo levantamento da Boa Vista, com abrangência nacional. No 4° trimestre houve queda de 15,2% em relação ao trimestre passado. Já na comparação com o mesmo trimestre de 2018, o indicador apresentou crescimento de 17,8%. Forma jurídica Na classificação por forma jurídica,…