[Pesquisa] Número de novas empresas sobe 16,1% no 1º semestre de 2019

O número de novas empresas cresceu 16,1% no 1º semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo levantamento da Boa Vista, com abrangência nacional. Já comparando com o trimestre passado, o indicador recuou 1,5%. No acumulado em quatro trimestres houve avanço de 16,8%.

Forma jurídica

Na classificação por forma jurídica, a variação interanual mostrou crescimento tanto nas aberturas para MEIs (21,4%) quanto nos demais tipos de empresas (0,6%).

Já em termos de composição, as MEIs representaram 79% dos casos no 1º semestre. No ano anterior a participação dessas empresas era um pouco menor, de 75,7%.

Setores

Quando analisada a composição das novas empresas por setores, o levantamento mostrou que o setor de Serviços atingiu 61,5% de representatividade no semestre, estando maior que os 57,6% observados no mesmo período 2018.

O Comércio se manteve estável na participação, permanecendo em 29,8%. Já a indústria recuou para 7,8% (-0,1 pontos percentuais – p.p.).

Regiões

Ainda na comparação com o 1º semestre de 2018, todas as regiões registraram aumento das aberturas em 2019. As Regiões Norte (18,6%) e Sudeste (17,0%) foram as que registraram maior crescimento, como pode ser visto no gráfico 4.

Metodologia

O Indicador Trimestral de Abertura de Empresas da Boa Vista é feito por meio de um levantamento realizado a partir das novas empresas registradas na Receita Federal, considerando todo o território nacional.


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Pedidos de seguro-desemprego recuam 32% em junho na comparação mensal

O Ministério da Economia divulgou ontem os dados referentes ao movimento dos pedidos de seguro-desemprego. Em junho, o número de requerimentos ao seguro–desemprego foi 32% menor em relação ao mês anterior, contabilizando cerca de 653.160 pedidos na modalidade trabalhador formal. Já na comparação com junho do ano passado houve alta de 28,4%, registrando o quarto…

IPCA avança 0,26% em junho, após dois meses de deflação

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)[1] avançou 0,26% no mês de junho. No acumulado em 12 meses houve evolução para 2,13%, 0,25 p.p. acima da variação observada em maio.  Com esse resultado, o indicador acumulou baixa de 0,11% no ano. O grupo Alimentação e bebidas (0,38%) foi o que registrou maior impacto…

Volume de serviços recua 0,9% em maio

Segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE divulgada hoje, o volume do setor de serviços recuo 0,9% na comparação com o mês anterior (dados dessazonalizados). Em relação ao mesmo mês do ano anterior, o indicador contraiu 19,4%. Com isto, o setor acumula baixa de 2,7% na análise em 12 meses. Nos resultados mensais…