Pedidos de falência caem 0,3% em 2019, diz Boa Vista

Os pedidos de falência caíram 0,3% em 2019 na comparação com o ano anterior, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista. Mantida a base de comparação, as falências decretadas apresentaram queda de 10,8% em relação a 2018, enquanto os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas diminuíram 10,7% e 7,9%, respectivamente.

No mesmo sentido, em dezembro todos os indicadores recuaram na comparação com novembro, sendo que as Falências Decretadas caíram 39%, os Pedidos de Recuperação Judicial, 3,8%, as Recuperações Judiciais Deferidas, 31,3%, e os Pedidos de Falência, 29,7%.

O resultado de 2019, apesar de tímido, representa o terceiro ano consecutivo de queda nos pedidos de falência. Esse movimento está atrelado à melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência até o final do ano passado. Entretanto, a continuidade desse processo dependerá de uma retomada mais acelerada da atividade econômica nos próximos meses.

Além disto, não há sinais de deterioração da situação financeira das empresas, ainda que a economia cresça a um ritmo aquém do ideal. Favorece ainda a solvência do setor empresarial a redução das taxas de juros, que também abre oportunidades para a renegociação de dívidas.

Distribuição das falências e recuperações judiciais por porte

A tabela 2 mostra como estão distribuídas as falências e recuperações judiciais por porte de empresa no acumulado em 2019 a partir dos critérios de porte de empresa adotados pelo BNDES¹. As pequenas empresas, por exemplo, foram responsáveis por 94,2% dos pedidos de falências e 93,6% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação a falências decretadas e recuperações judiciais deferidas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, que responderam por 97% e 93,1% dos totais, respectivamente.

Distribuição das falências e recuperações judiciais por setor

Na divisão por segmento da economia, o setor de serviços, que concentra a maior parte dos pequenos empreendimentos, respondeu pelo maior percentual dos pedidos de falência (43,3%), seguido do setor industrial (28,6%) e do comércio (28,1%). No mesmo período do ano passado, o setor de serviços respondeu por 41,7% dos pedidos de falência, contra 31,9% da indústria e 26,4% do comércio. Para os demais dados, segue o resumo apresentado na tabela 3 abaixo:

 

Metodologia

O indicador de falências e recuperações judiciais é construído com base na apuração dos dados mensais registradas na base de dados da Boa Vista, oriundas dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados.

A série histórica deste indicador se inicia em 2006 e está disponível em:

http://www.boavistaservicos.com.br/economia/falencias-e-recuperacoes-judiciais/


Buscar por período:

TAGS

Posts relacionados

Empresas fontes têm papel fundamental na consolidação das informações que compõem Cadastro Positivo

Desde que o Cadastro Positivo passou a receber automaticamente, há pouco mais de um ano, informações de pagamento e dados cadastrais dos consumidores (pessoa física e pessoa jurídica), o Brasil aponta para uma nova perspectiva de desenvolvimento econômico. No entanto, para que possa beneficiar um número maior de consumidores, é preciso que mais empresas fontes…

Maioria das empresas está otimista com vendas da Black Friday em 2020

66% das empresas acreditam que as vendas da Black Friday em 2020 serão iguais ou superiores às de 2019, de acordo com pesquisa realizada pela Boa Vista, empresa que aplica inteligência analítica na transformação de informações para a tomada de decisões em concessão de crédito e negócios em geral, com 600 representantes dos setores do…