Confiança da Indústria é melhor em julho

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da FGV apontou melhora em julho ao registrar variação de 1,5% na comparação mensal dos dados dessazonalizados, o resultado positivo vem após 5 quedas consecutivas do índice. Mantida a base de comparação, o Índice de Expectativas obteve alta de 3,2% e o Índice da Situação Atual caiu apenas 0,1%.

Quando comparamos o mês de julho com o mesmo período do ano anterior, os dados apontam queda de 19,2% na situação atual e de -17,7% nas expectativas. O índice geral reduziu em 18,4%, nesta mesma base de comparação.

Quanto aos dados agregados com ajuste sazonal, todos os índices mantiveram-se abaixo da média histórica que corresponde a 96,9 pontos. Individualmente, as categorias que compõe o índice registraram:  Índice de Confiança da Indústria 69,1 pontos, Índice da Situação Atual 70,3 pontos e  Índice de Expectativas 67,9 pontos.

O gráfico abaixo nos mostra a evolução, tanto da produção como da confiança da indústria nos últimos anos:

ici

Posts relacionados

Movimento do Comércio sobe 0,5% em julho

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 0,5% em julho quando comparado a junho na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Na avaliação acumulada em 12 meses (agosto de 2016…

Percentual de cheques devolvidos atinge 1,90% em julho

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos), como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 1,90% em julho, registrando considerável redução em relação ao mesmo mês do ano anterior (-0,31 p.p.). Na comparação mensal, o percentual de cheques devolvidos sobre movimentados obteve leve alta frente ao mês anterior (em junho o…

PNAD: Rendimentos apresentam leve melhora no 2T17

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), os rendimentos reais dos trabalhadores apresentaram melhora em todas as regiões quando avaliadas os valores acumulados em 4 trimestres. A Região Nordeste registrou a primeira marcação positiva (1,6%), ao lado da região Sudeste (0,1%) e Centro Oeste (0,8%). Em relação ao mesmo período…