IBC-BR: Índice de atividade do Banco Central cresce 0,2% em fevereiro

Segundo o Banco Central, o principal indicador coincidente da atividade econômica, o IBC-BR, registrou alta de 0,2% em fevereiro, na comparação mensal com os dados dessazonalizados. A variação mensal ficou abaixo das projeções do mercado, que esperavam alta de 0,3%.

No acumulado em 12 meses, o indicador registrou leve aceleração, ao passar de 2,3% apontado em janeiro para 2,6% neste mês.

O resultado ocorre após a divulgação da Produção Industrial Mensal (PIM) ter aumentado 0,4% na comparação mensal dos dados ajustados e da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) ter registrado alta de 0,2%, mantida a base de comparação. Apesar do cenário ruim neste mês, tanto o comércio quanto a indústria recuaram na comparação mensal, ainda esperamos que o PIB encerre o ano em 1,8%, uma vez que os resultados no acumulado em 12 meses apresentaram aceleração para ambos os indicadores.

IBCBR fev 2014

Posts relacionados

Demanda por Crédito do Consumidor cai 4,0% no 1º trimestre, segundo Boa Vista SCPC

Dados nacionais da Boa Vista SCPC apontam que a Demanda por Crédito do Consumidor caiu 4,0% no 1º trimestre de 2017 na comparação com o mesmo período do ano anterior. Já na avaliação dos valores acumulados em 12 meses (abril de 2016 até março de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração de 9,3%,…

Percentual de cheques devolvidos atinge 2,29% em março, segundo Boa Vista SCPC

No mesmo mês do ano anterior, o percentual foi de 2,59% 20 de abril 2017 – O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,29% em março, registrando diminuição em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando alcançou 2,59%. O que representa menos cheques…

Vendas para a Páscoa cresceram 2,2% em 2017, segundo Boa Vista SCPC

Dados da Boa Vista SCPC mostraram que em 2017 as vendas do comércio para a Páscoa cresceram 2,2% quando comparadas ao mesmo período do ano anterior. Em 2016 as vendas apresentaram queda de 5,8% e em 2015 a retração foi menos intensa (-0,3%). O resultado deste ano é o segundo negativo da série histórica, que…