Indústria tem o pior julho em 6 anos

Segundo o IBGE, a produção industrial recuou 8,9% em julho, na comparação contra o mesmo mês do ano passado, sendo o pior resultado para o mês desde 2009 quando o índice registrou queda de 10,0%. Com este resultado, a retração acumulada é de 6,6% no ano. Já na análise da variação acumulada em 12 meses, o setor registrou recuo de 5,3%.

Mantida a base de comparação, entre as grandes categorias econômicas as Indústrias de Transformação apresentaram queda de 7,0%, enquanto as Indústrias extrativas obtiveram alta de 8,1%.

Na análise mensal com dados ajustados sazonalmente, a produção industrial variou -1,5%. Considerando a análise por Categorias de Uso, o setor de Bens de Consumo Duráveis foi o que obteve o melhor resultado, com alta de 9,6%, enquanto Bens de Consumo recuou 1,1%.

Na tendência de longo prazo, avaliada pelo acumulado em 12 meses na série sem ajuste sazonal, as perdas permaneceram bastante acentuadas: -16,8% para Bens de Capital, -12,1% para os de Bens de Consumo Duráveis e -6,2% para Bens de Consumo.

Enquanto os ajustes de mercado de trabalho (demissões neste caso dão fôlego aos custos industriais) e da desvalorização cambial (real fraco inibe a importação de produtos industrializados) não se consolidam, a indústria mantém-se ainda bastante longe de retomar aumentos na produção. Tendo em vista estas influências, esperamos que a indústria encerre 2015 em nível negativo, com provável queda de 5,5%.

pim

Posts relacionados

Boa Vista SCPC internaliza equipe de relacionamento com a imprensa

A Boa Vista SCPC acaba de adotar um novo modelo de Relacionamento com a Imprensa. Esse trabalho, antes realizado pela agência Tamer Comunicação Empresarial, passa a ser internalizado e desempenhado pela equipe de Comunicação e Imprensa. A área está sob a gestão de Leandro Jordão, responsável também pelas ações de Relações Públicas da empresa, e…

Percentual de cheques devolvidos atingiu 2,07% em janeiro, segundo Boa Vista SCPC

O número de cheques devolvidos (segunda devolução por falta de fundos) como proporção do total de cheques movimentados[1] atingiu 2,07% em janeiro de 2017, registrando diminuição em relação a janeiro de 2016, quando alcançou 2,35%. O percentual de cheques devolvidos sobre movimentados também recuou na comparação mensal, (em dezembro o nível foi de 2,20%), sendo…

Inadimplência do consumidor sobe 3,9% em janeiro, diz Boa Vista SCPC

A inadimplência do consumidor obteve alta de 3,9% em janeiro na avaliação dessazonalizada contra dezembro, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (fevereiro de 2016 até janeiro de 2017 frente aos 12 meses antecedentes) houve retração 1,9%. Já quando comparado o resultado de janeiro contra o mesmo…