Inflação de agosto volta a ficar acima do limite superior da meta

Por Rafael Ciampone, da Área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista SCPC 

 O resultado da inflação oficial (IPCA) referente ao mês de agosto registrou alta de 0,25% no período, alinhado às expectativas de mercado. No resultado acumulado em 12 meses, o número passou de 6,50% em julho para 6,51% nesta última aferição, acima, portanto, do limite superior da meta (6,50%).

Analisando as aberturas, o grupo que mais apresentou impacto foi novamente o de Habitação, responsável em 0,14 p.p. no valor total do mês, variando 0,94%. Este resultado se deve, por exemplo, ao aumento de 1,46% na taxa de água e esgoto e de 1,35% nos condomínios. Já o grupo de Alimentação e Bebidas contribuiu no sentido contrário, com impacto de -0,04 p.p. no índice geral após queda de 0,15% no mês.

Considerando outras medidas alternativas de análise da inflação, o índice de dispersão (que mede o percentual dos grupos que subiram frente ao total dos produtos da cesta de preços) desacelerou, passando de 58,98% registrado em julho para 54,96% em agosto. Já a aferição obtida pela média móvel de três meses dos núcleos subiu 0,17 p.p. no mês, atingindo 0,42%.

Por fim, o resultado aponta uma inflação persistentemente alta, e as preocupações de antes, tais como, com os preços da energia elétrica e da gasolina não deverão ser deixadas de lado. Soma-se a isto a manutenção da taxa básica de juros em 11% pelo Comitê de Política Monetária e os possíveis reajustes no salário de algumas categorias de trabalhadores, ambos influenciados pelo processo eleitoral em vigor. Tendo em vista este cenário e diante da atual conjuntura econômica, espera-se que ao final do ano a inflação permaneça próxima de seu limite superior, ou seja, de 6,5%.

Xxxx

Posts relacionados

CAGED: Setembro registra sexto saldo positivo consecutivo

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho, em setembro o saldo de vagas no mercado de trabalho (diferença entre novas contratações e demissões) foi positivo em 34,4 mil postos. Deste modo, a leitura atual contrasta quando comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram encerradas 39,3…

Movimento do Comércio sobe 1,5% em setembro

O Indicador Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, subiu 1,5% em setembro quando comparado a agosto na análise com ajuste sazonal, de acordo com os dados apurados pela Boa Vista SCPC. Na avaliação acumulada em 12 meses (outubro de 2016 até setembro de 2017 frente ao…

IBC-BR recua 0,38% em agosto e 1,0% no acumulado 12 meses

18 de outubro 2017 – Segundo o Banco Central, o indicador antecedente da atividade econômica (IBC-BR[1]) recuou 0,38% na comparação mensal contra o mês de julho (dados dessazonalizados). Considerando a variação acumulada em 12 meses, o ritmo de queda segue diminuindo: a leitura de agosto apresentou um recuo de 1,0% (após registrar queda de 1,4%…